15 de nov de 2017

CAMPEONATO BRASILEIRO CHEGA AO FINAL

CORINTHIANS É O CAMPEÃO COM TRÊS RODADAS DE ANTECIPAÇÃO 
VASCO E FLAMENGO  FICAM COM VAGA NA LIBERTADORES JUNTO COM A CHAPECOENSE QUE CONSEGUE SUPERAR A TRAGÉDIA DE 2016.  
O Brasileiro em sua versão 2017 chegou ao final com muitas alegrias e muitas decepções. Com o Timão vencedor por antecipação a briga era na parte de cima para chegar até a Libertadores e na parte de baixo para não cair para o buraco da segundona. Foi um dos campeonatos de pior qualidade dos últimos tempos, o Corinthians garantiu seu título no primeiro turno e no segundo administrou os resultados, O Grêmio pode ser considerado o melhor time do campeonato, mas deixou a competição de lado para se dedicar à Libertadores da América, e conseguiu com um time coeso e muito bem treinado pelo Renato Gaúcho. Os cariocas decepcionaram e pasmem brigaram por um sexto lugar ficaram atrás do campeão, do Palmeiras, Grêmio, Santos e Cruzeiro, um verdadeiro vexame. O Flamengo que investiu milhões e tem jogadores milionários só conseguiu a classificação para o torneio continental no último segundo com um gol de pênalti. Surpresa foi Vasco que mesmo em meio a uma crise em sua eleição saiu das últimas colocações e chegou até a Libertadores graças ao novo técnico, Zé Ricardo e ao seu craque Nenê. O Botafogo decepcionou e chegou a um melancólico décimo lugar, com uma queda livre nas últimas seis rodadas. Seu novo presidente, que era da administração anterior deu um recado sinistro, um primor de burrice, disse que o ano de 2018 vai ser bem pior do que o ano 2017. É mais um "economista" que pode entender de números e  que deveria estar na Bolsa de Valores e bem longe dos gramados, de fato nunca deve ter pisado em uma campinho cheio de lama e com iluminação de querosene mas que de futebol não sabe nada.
Em uma série de fatos negativos a pancadaria na derrota da Ponte Preta para o Vitória que empurrou o time de Campinas para o buraco da segunda divisão. Torcida invadiu inconformada e a policia teve de intervir. O Corinthians foi o campeão antecipado ao vencer o jogo contra o Fluminense na Arena Corinthians , no dia da Proclamação da República . O Campeão veio ao Rio enfrentar um Flamengo desesperado e com obrigação de pontuar. Situação semelhante, mas muito mais difícil é a do Botafogo que tem a obrigação de vencer o São Paulo para conseguir alguma coisa, mas não venceu e vai ter que se matar em campo para conseguir sobreviver. O Flamengo deu tudo o que podia e teve a sorte de pegar o Timão de ressaca pelo grande feito e venceu por 3X0, mas deve ter dois jogadores suspensos por uma briga dentro de campo e no vestiário, devido à enorme pressão da torcida que exige mais empenho.
 Com uma campanha impecável no primeiro turno o time do Parque São Jorge disparou na liderança enquanto os rivais despencavam . O Timão tinha tudo para ser campeão com quatro rodadas de antecipação, foi a melhor equipe em um campeonato em que os rivais decepcionaram, e nem com a queda de rendimento do time paulista Grêmio, Santos e Palmeiras não conseguiram vitórias em jogos decisivos. O Tricolor carioca assustou no primeiro tempo, mas o Timão virou com dois gols de Jô e depois fez mais um e decidiu a partida. Agora resta aos outros times a vaga na Libertadores da América. Cruzeiro já está garantido ao vencer a Copa do Brasil  e também o Grêmio atual segundo colocado , outros seis lutam pelas vagas restantes.

foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
O jogo chave, quase uma final de campeonato foi  Corinthians X Palmeiras em que o Timão decidiu o jogo e venceu por 3X1, sepultando os desejo do Palmeiras, enquanto isso Grêmio e Santos não conseguiam vencer seus compromissos. O Corinthians tem mantido o mesmo padrão de jogo e o mesmo treinador, Fábio Carille e no segundo turno teve uma queda de rendimento ficando várias rodadas sem vencer, mas a campanha irretocável do Primeiro Turno, onde conseguiu a proeza de não perder, deu larga margem de folga sobre seus competidores. No Brasileirão deste ano ficou marcante a influência dos empresários, que conseguiram vender jogadores em franca decadência por preços milionários ao inflacionar o mercado, Flamengo e Palmeiras gastaram cifras astronômicas mas em campo decepcionaram seus torcedores, principalmente o Flamengo com a tentativa de formar uma "seleção rubro negra" contratou a peso de ouro o goleiro Muralha que já foi da seleção brasileira e decepcionou e o artilheiro da seleção peruana Paolo Guerrero que na prática entrou em campo poucas vezes e agora corre a ameaça de ficar definitivamente banido do futebol por ter sido flagrado no exame de doping. O rubro negro carioca  tem conseguido resultados pífios, mudou de treinador, luta para chegar à Pré-Libertadores e tenta vencer o único torneio que lhe resta, a Copa Sulamericana, um torneio caça níqueis, um prêmio de consolação para quem ficou fora da Libertadores. E para finalizar "Salve o Corinthians, o Campeão dos Campeões".

11 de nov de 2017

COMANDO VERMELHO AGORA É O DONO DA "MINA DE OURO"

A ROCINHA CAIU NO COLO DO CV MAS PODE MUDAR DE DONO MAIS UMA VEZ
OS MAIS DE CEM PONTOS DE VENDA DE DROGAS ATRAEM A COBIÇA DAS OUTRAS REDES CRIMINAIS
A mais recente "Guerra da Rocinha" não é a primeira nem vai ser a última. A prisão de Rogério Avelino o 157  pode dar início a mais uma disputa sangrenta entre as redes criminais. Para uma liderança comunitária que vive na parte alta e não quis se identificar, foi mais uma tragédia no ano de 2017. Para ele como se não bastasse o "racha" que tem feito um número incontável de mortos e feridos, a Rocinha sem os dois "chefes" vai ser uma terra de ninguém e a disputa vai ser muito dolorosa para a imensa população que não aguenta mais viver no meio do fogo cruzado.
As desavenças entre Antônio Bonfim Lopes o Nem e Rogério Avelino o 157, que era homem de total confiança de Nem, começaram há alguns meses e vieram à tona na madrugada de 13 de Agosto com a execução dos três "fiéis" de Nem chefiados por Perninha que iria controlar todo o comércio da Rocinha. Robson Silva o 199,  Wellington Nascimento e Ítalo Jesus Campos o Perninha tiveram a ingenuidade (ou coragem) para comunicar as ordens de Nem à Rogério 157,  que Perninha era o novo dono do Morro passando todo o lucro para o controle de Nem.  A divisão conforme o acerto entre os dois era que os lucros da venda e drogas, a varejo, eram para Rogério e Nem ficaria com a renda de todos os outros tipos de fonte de renda para o narcotráfico como venda de gás, TV a cabo, enfim um "imposto" sobre várias atividades. Mas Rogério quebrou o acordo e ameaçou a mulher de Nem, Danubia e acusou-a de muita interferência nos negócios. Moradores se queixaram de aumento do pedágio e da ganancia de 157 que aumentou os preços do botijão de gás por conta própria.   As ordens de dentro do presídio foram ignoradas, mas ainda boa parte da imensa favela era controlada por Parazinho, do grupo de Nem. Parazinho e mais um frente dias depois da execução foram chamados para  conversa com 157 para resolver alguns pontos, mas todos sabiam que eles seriam executados. Não foram ao encontro com a morte e saíram da Rocinha para uma das muitas localidades controladas pela rede criminal Amigos dos Amigos-ADA. Muitos narcotraficantes seguiram o mesmo destino, saíram para não morrer.
A Rocinha já havia mudado de lado no "reinado" de Luciano Barbosa o Lulu irmão mais novo de Cassiano que foi um dos chefes do morro em 1988 controlado à distancia por Denir Leandro o Denys.  As bocas de fumo da Rocinha eram a menina dos olhos do Comando Vermelho pela sua localização e seu fácil acesso, mas uma série de desavenças entre Fernandinho Beira-Mar e Denys que culminaram com o assassinato de Denys dentro do presídio em janeiro de  2001 acabaram forçando a um rompimento. Denys era idolatrado por boa parte da localidade e Luciano não aceitava o assassinato do mais que um chefe, um quase irmão e não nutria nenhuma simpatia por Beira-Mar. As exigências de mais dinheiro do lucro dos pontos de venda para o Comando e a excessiva centralização das enormes cargas de cocaína e maconha por parte de Beira-Mar que queria ser o único fornecedor precipitaram o rompimento.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved uso proibido sem autorização

Uma nova "Guerra" era inevitável e veio em uma Semana Santa . Até a entrega para a policia  de dois homens de Beira- Mar o chileno Carlos Vidal e Jorge Candido o Sombra que teriam sido  entregues "de bandeja" por Zarur a situação estava sob controle, mas Luciano ficou sabendo que os dois viriam com a missão de executa-lo e deu as ordens para o "justiçamento".  Carlos Vidal chamado de Gringo era uma espécie de porta-voz de Beira-Mar nas favelas controladas pelo CV. Mais uma entre as inúmeras "Guerras" internas para a tomada dos pontos de venda veio e durou alguns dias. Foi em uma Sexta-Feira da Paixão dia 09/04/2004 que o inferno começou. A Via Sacra da Rocinha , uma tradição da comunidade foi seguida por noites seguidas de terror.  Depois de muitos tiros, quatorze mortos, muitos feridos  e alguns dias que pareciam séculos Eduíno Eustáquio o Dudu ferido na perna fugiu pela parte alta mas prometeu voltar. A vitória e o "reinado" de Luciano durou somente mais alguns dias, atraiçoado por seus "fiéis", em realidade simples traidores, Luciano junto com  seu amigo Ricardo Didão segundo relato de vários moradores foi executado em sua casa no Laboriaux mesmo tendo se rendido,  mas prevalece a versão oficial de um grande confronto. O morro todo desceu para seu sepultamento, muitos ainda não sabiam, ou preferiram não acreditar que o morro agora era um feudo da ADA e faziam a sigla CV com as mãos. Luciano era um "cria do morro" de uma linhagem nobre dentro do narcotráfico, era irmão de Cassiano e Conde e fazia a política da distribuição de alimentos tradição que vinha desde a época de Denys e ajudava os moradores com presentes ou mesmo dinheiro em época de festas.
Algumas escaramuças se repetiram durante estes anos mas o atual "Racha" parece que tem sido e vai ser o pior de todos. Com a invasão há mais de mês de um bonde de mais de 120 homens de várias favelas sob o domínio da ADA e as seguidas invasões das Forças de Segurança Rogério 157 "mudou de lado" e foi pedir asilo em morros sob o controle do Comando Vermelho. Muitos soldados do CV e principalmente muitos fuzis de assalto chegaram no morro, junto com uma violência desenfreada. Os frentes do Comando Vermelho tem agido de forma extremamente violenta para ter o controle total dos mais de cento e vinte pontos de venda de drogas, além das inúmeras esticas pelos bairros próximos Mas nos dias dos novos tempos da pós-modernidade outras fontes de renda vem trazer lucros talvez maiores se somados. Transporte alternativo, circulação de bebidas, distribuição de gás, algumas ou muitas lideranças comunitárias  enfim tudo na "Maior Favela da América do Sul" voltou a ser controlado pela mais antiga rede criminal, o Comando Vermelho-CV. Quem conseguir sobreviver vai contar ( ou não) mais uma "Guerra da Rocinha", onde no final das contas todos sairão derrotados.
 

28 de out de 2017

TURISMO NAS FAVELAS EM DISCUSSÃO

MORTE DE TURISTA ESPANHOLA DEIXA UMA SÉRIE DE DÚVIDAS
COMERCIANTES DIZEM QUE TURISTAS NADA CONSOMEM É APENAS UM PASSEIO
A CIDADE FICOU EXTREMAMENTE VIOLENTA EM TODOS OS LUGARES
"Rocinha, quem bebe da tua água sempre vai voltar"
                           Jorge Mamão, liderança local
A morte da turista espanhola Esperanza Ruiz em um local próximo ao Largo do Boiadeiro na Favela da Rocinha que foi atingida por um disparo fatal, da arma de um policial militar veio trazer à tona os problemas da violência urbana que assolam todo o país, em especial a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Os comerciantes também afirmam que o Rocinha Tour acaba se tornando apenas um passeio para olhar o lado exótico, diferente do modo de vida europeu ou norte americano. Dificilmente eles compram produtos locais ou degustam as comidas nordestinas típicas da favela. Até a compra de plantas curativas (ervas de santo) no Largo do Boiadeiro não tem tido o interesse de outrora.
A culpa para eles é da violência, não  somente a Rocinha é considerada um lugar violento, mas a violência impera em toda a cidade, seja nos bairros seja nas favelas. O Largo do Boiadeiro era um dos "points" da Rocinha, principalmente aos domingos onde uma grande Feira especializada em produtos do Nordeste era uma grande atração. A Rocinha seria uma "Zona Vermelha" que deve ser evitada, na impossibilidade de ser removida?  O Favela Tour deveria ser proibido ou ao contrário deve ser estimulado? São perguntas que deixam muitas dúvidas e requerem muita serenidade. Esperanza morreu e uma vida nunca tem preço, deveria não ter acontecido.
turistas na Via Ápia foto Alcyr Cavalcanti uso proibido sem autorização
 
Era uma dia de muita tensão não só na Rocinha, mas em várias favelas da cidade. Desde o "racha" entre Antônio Bonfim o Nem e seu "fiel" Rogério Avelino o 157 que temos mais uma "Guerra" na Rocinha pelo controle dos mais de 70 pontos de venda e drogas a varejo na localidade, sem contar as muitas esticas nos bairros próximos além do serviço delivery.
photo Alcyr Cavalcanti all rights reserved uso proibido sem autorização
Não seria de bom alvitre um passeio pelo "wild side" na Rocinha, principalmente com tiroteios diários pelo controle das bocas de fumo. Mas aconteceu e deu no que deu. Da mesma forma que existem áreas de oração, áreas de convivência, existem em todos os cantos áreas segregadas que devem ser evitadas sob risco assumido de quem quiser se arriscar. A Rocinha é a favela mais procurada pelos turistas, dos quatro cantos do planeta é a verdade indiscutível. Ela não é apenas Rocinha, ela é também São Conrado, ela é também Gávea, bairros de fácil acesso, muita beleza e muito poder aquisitivo. Não tem limites definidos entre eles.  Quem consegue subir (e depois descer) pode assistir a um por do sol de beleza indescritível, dispensa qualquer narrativa. Já servi de cicerone diversas vezes para estrangeiros desejosos de conhecer suas belezas e seus mistérios. Sempre pedi ajuda para ter como companhia um local, de preferência um adolescente e sempre respeitei as regras locais, que devem ser obedecidas. Nunca tive problemas. Mas....os tempos eram outros, o "olho que tudo vê" sabia quem eu era, e principalmente o que estava fazendo e porque motivo estávamos ali.
A Rocinha, pela sua localização estratégica é uma "mina de ouro" cobiçada por muitos. Seu comércio mais intenso é sem dúvida o narcotráfico que rende milhões de reais por semana, apesar de uma teórica e mal sucedida "War on Drugs". Mas agora na época em que todo o mundo manda e ninguém manda é totalmente desaconselhável um passeio pelo "lado selvagem" da "Maior Favela da América do Sul", que de fato se não é a maior é sem dúvida alguma a mais bela de todas. Vamos esperar a poeira baixar, a volta de um único dono, e que esse dono aprecie a Paz, abomine a Guerra  para poder passear em paz e harmonia, a qualquer hora do dia ou da noite. A Rocinha em algumas ocasiões já foi assim, em uma aparente calma temporária.

21 de out de 2017

ROCINHA: TRINTA ANOS DE MUITO SANGUE E MUITAS PROMESSAS

ROCINHA: PARAÍSO TROPICAL OU INFERNO ASTRAL?
MORADORES DIVIDIDOS ENTRE A ESPERANÇA E O DESCRÉDITO
A "Maior Favela da América do Sul" como é conhecida por seus mais de 120 mil moradores, situada entre a Gávea e São Conrado, se não é a maior é sem sombra de dúvida a mais bela de todas. O por do sol do alto da Rua Um, ou do Laboriaux é inenarrável, quem viu pode se orgulhar de ter vivido um dos mais belos espetáculos de todo o planeta, mas infelizmente isto só é possível com a autorização do eventual dono do morro, principalmente quando a disputa pelos pontos de venda de drogas se transforma em uma disputa de sangue, como nos dias de hoje entre o bando de Rogério 157 e o bando de Antônio Bonfim Lopes o Nem.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved reprodução proibida sem autorização
A "Mina de Ouro" como foi chamada pela detetive inspetora Marina Magessi sempre foi alvo de uma disputa entre grupos que desejam o monopólio da exploração do comércio de venda de drogas, a varejo, na imensa favela e das altíssimas taxas de lucro, milhões de reais conforme afirmação do governador Luiz Fernando Pezão , conhecedor dos problemas da Rocinha. Desde a "Era Denys"   nos anos oitenta que assumiu o controle após afastar seus concorrentes, e se livrar de seu principal opositor o nordestino Zé do Queijo, que invasões, seja por parte do aparato repressivo do Estado, seja por redes criminais contrárias, que o medo impera na localidade. Muitas disputas entre redes criminais pelo controle das inúmeras "bocas de fumo" se sucederam ao longo das três décadas. Quem não se recorda da disputa de sangue entre Luciano Barbosa da Silva o Lulu ou Bigode para os mais chegados e Eduíno Eustáquio o Dedé que começou em uma Semana Santa de abril de 2004, e deixou um rastro de destruição. Assim como agora, nos novos tempos envelhecidos do século XXI Lulu era da rede criminal ADA e Dedé do Comando Vermelho, no fundo uma luta entre facções.
Enterro de Maria Helena foto Alcyr Cavalcanti 1987 all rights reserved
 
 Comecei a ver e sentir ao vivo e a cores os inúmeros problemas que afligem um número incontável de moradores na cobertura jornalística para o Jornal do Brasil, na manhã do dia 12 de novembro de 1987 enterro de sua líder comunitária Maria Helena pranteada até os dias de hoje. Ela foi assassinada no seu pequeno apartamento na Curva do S deixando dúvidas até hoje sobre os motivos de sua morte. Uma coisa é certa sua morte foi mais um capítulo pela luta pelo poder que permanece até os dias de hoje. Para a líder comunitária Maria Elísia Pirozzi a Dona Elisa a Rocinha só teve duas autênticas lideranças que ficarão para sempre na lembrança como autênticos socialistas dividindo com os pobres tudo o que possuíam: Maria Helena Pereira 27 anos e Sérgio Ferreira da Silva o Bolado 21 anos, chefe do narcotráfico, ambos assassinados.
A Rocinha é uma localidade considerada como bairro por um decreto, mas que tem inúmeras áreas características de favela, em seus inúmeros becos e vielas insalubres totalmente sem urbanização. Muitas promessas foram feitas seja pelos presidentes, governadores ou prefeitos que se sucederam ao longo dessas três décadas mas muito pouco ou quase nada foi cumprido. Os sucessivos programas de crescimento PAC-1, PAC-2, PAC-3 foram alardeados em muita festa, mas muito pouca coisa foi feita, o PAC-1 que veio a trazer muitas esperanças tem ainda obras incompletas e outras que não saíram do papel, embora R$ milhões tenham desaparecido como em um passe de mágica. As obras em continuação do PAC-2 e PAC-3  talvez nunca mais sejam realizadas.
 Trinta anos de muito sangue a também de promessas, muitas promessas. Vem aí mais uma eleição, novas mentiras vão ser despejadas com o auxílio de inescrupulosos moradores locais, que talvez não sejam tão inescrupulosos assim, mas iludidos e quem sabe apenas desesperados por tão ter a quem recorrer. Os milhares de trabalhadores que residem em seus dezessete sub bairros em mais de 26 mil unidades habitacionais e sentem na própria carne mais uma invasão, mais uma luta fratricida,  continuam sonhando com a tão desejada Paz. Só esperam que uma pequena parte das promessas feitas, de maneira irresponsável pelos governantes das três esferas sejam cumpridas, para enfim poderem viver como qualquer cidadão dessa imensa bela e ao mesmo tempo caótica e às vezes imunda Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, e como diria o poeta Cidade Maravilha da Beleza e do Caos.
 

16 de out de 2017

ENCONTRO SECRETO EM UMA NOITE DE NATAL

INIMIGOS CORDIAIS FAZEM ENCONTRO NO NATAL E NÃO TROCAM PRESENTES
 
"O Jornalismo é o único rascunho da História (e não o primeiro) , porque os indícios
históricos são perecíveis. Podem desaparecer. Se não forem registrados por alguém
podem sumir para sempre. Se perdermos todos os registros históricos- e de fato perdemos
a maioria- o que de fato poderemos dizer sobre a história? O que de fato poderemos
dizer sobre ela ?"
Errol Morris , Revista ZUM abril/2012

UM ENCONTRO E MUITAS PERGUNTAS
Era a Noite de Natal de 1982, porque inimigos históricos se encontrariam em uma noite em que todos estavam a festejar o Nascimento de Cristo?  Porque nada foi publicado se uma equipe da TV Globo e uma equipe do Jornal O Globo foram chamados e  tudo registraram? Porque um jovem e promissor repórter Luiz Erlanger, anos depois diretor de jornalismo da emissora de TV designado para a cobertura jornalística fez um belo texto e nada foi publicado?
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved uso proibido sem autorização

Mas, as imagens da situação até certo ponto inusitada ficaram guardadas, como prova documental em um possível julgamento para a história.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved uso proibido sem autorização do autor
 
Era um final de tarde do dia 24 de dezembro de 1982, as celebrações do Nascimento de Cristo começavam. Eu estava em um plantão no departamento fotográfico de O Globo à espera do que pudesse acontecer, contava os minutos para poder ir para casa festejar com minha mulher e minhas filhas. Era o único repórter fotográfico à disposição em uma escala reduzida, muitos estavam de folga para trabalhar no Ano Novo, uns poucos estavam ainda em algum acontecimento ou já estavam liberados. O jovem  repórter Luiz Erlanger entra na Fotografia e pede para eu vestir um paletó e colocar o acessório obrigatório para a ocasião, a gravata. Deveríamos ir até o gabinete do Doutor Roberto Marinho na TV Globo no Jardim Botânico, à serviço da diretoria.
Depois de algum tempo fomos chamados Erlanger, eu e uma equipe de TV da emissora. No gabinete estavam uns assessores, Doutor Roberto e o Governador Leonel Brizola, um desafeto desde a última eleição por causa do "Caso Proconsult" que tinha como alvo a votação para o Governo do Estado do Rio de Janeiro. Comecei a trabalhar clicando minha velha e possante Nikon F2 acoplada com flash Metz e carregada com o melhor filme para reportagens o Tri-X da Kodak, sempre procurando estar atento a tudo, mas não dava para ouvir a conversação, nós estávamos a uma certa distancia. Após algum tempo, o assessor pediu que nos retirássemos, agradeceu em nome do patrão e esperou nossa saída. Todos se retiraram, ficaram dois assessores doutor Roberto e o Engenheiro Brizola. Me fiz de surdo e quase morto, e fiquei em um canto, o assessor fez com a mão que eu me retirasse, me fiz de cego e continuei no meu cantinho. Tinha sido socializado a fazer sempre que possível a melhor imagem, a equipe sob a editoria de Erno Schneider era muito exigida. Fui ficando, nas sombras, nos cantos, furtivamente a procurar a invisibilidade e ter o alvo bem visível, à maneira do bom caçador de imagens. Chegou a hora das despedidas, continuei acompanhando (Bad Company) até as cordiais, ou formais despedidas no elevador e fomos para a redação na Rua Irineu Marinho para quem sabe publicar algo em destaque. Tremendo engano, nada foi publicado, nem uma linha sequer para a frustração nossa. Luiz Erlanger deve ter feito um belo texto, e minhas imagens foram bem reveladas, mas nada de publicação, a imagem era indesejada, ou quem sabe proibida.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved uso proibido sem autorização do autor
Guardei alguns negativos, sabia da importância das imagens entre duas pessoas que compunham a elite dirigente e os rumos de um país, cada um a seu modo, cada um com seu poder, cada um com seus compromissos.  As perguntas no início do texto continuam ainda sem resposta, os dois atores principais faleceram, o partido trabalhista no qual Brizola era o ícone não é mais o mesmo, a correlação de forças é bem outra. As Organizações Globo cresceram, são tidas como uma enorme força decisória, Roberto Marinho morreu, mas os três filhos manejam habilmente seus negócios. Os tempos são outros, mas o antagonismo, as críticas de ambos os lados continuam.
Nos novos  tempos envelhecidos do século XXI fala-se muito em "arco de alianças" em "democracia de coalizão" em "democracia de cooptação", em alguns casos palavras ditas sem sentido, apenas justificativa para alguns negócios sombrios. Nos novos tempos da pós-verdade, da verdade relativa muito se fala e pouco ou nada se diz, são tempos envelhecidos e carcomidos onde "jornalistas amestrados" fazem malabarismos verbais para interpretações que só a eles interessam .   As fotos tem várias interpretações, várias leituras, a Fotografia é polissêmica, mas  estão aí para uma análise, ou quem sabe para um julgamento.

11 de out de 2017

ELIMINATÓRIAS SULAMERICANAS DA COPA 2018

LIONEL MESSI "LA PULGA"CLASSIFICA ARGENTINA PARA A COPA DA RÚSSIA COMO CABEÇA DE CHAVE
PAOLO GUERRERO FLAGRADO NO EXAME ANTI DOPING
O MELHOR JOGADOR DO MUNDO CARREGOU O TIME NAS COSTAS
BRASIL, URUGUAI, ARGENTINA, COLÔMBIA  CLASSIFICADOS, PERU FOI PRA  REPESCAGEM
Seleção peruana sentiu falta de seu melhor jogador o atacante Paolo Guerrero e não saiu do 0X0 e agora vai decidir a classificação em Lima. Paolo Guerrero atacante titular da seleção peruana foi suspenso por ter sido flagrado no exame anti doping. Ele deve cumprir de início mais de um mês de suspensão e se ficar confirmado na contra prova pode ficar no mínimo dois anos afastado dos gramados.
Quem tem Lionel Messi como jogador tem tudo, ou pelo menos 95% de um time de futebol. Com atuação primorosa de  Leonel Messi que marcou os gols da Argentina contra o Equador  e salvou a seleção duas vezes campeã do mundo (1978 e 1986)  de um vexame histórico em Quito. A seleção portenha vinha jogando muito mal, não conseguia vencer e mostrou a Messi dependência principalmente depois do empate com a Venezuela em Buenos Aires. Nos jogos anteriores Messi deixava seus atacantes na cara do gol, mas a bola não entrava. Então  Pulga, o melhor jogador do mundo, comparado a Diego Armando Maradona fez três gols e carimbou o passaporte da seleção portenha dirigida por Jorge Sampaoli contratado para colocar a Argentina na Copa. Messi  tirou de vez todas as dúvidas se ele de fato é ou não um jogador de seleção .
O Brasil já classificado passou fácil pelo Chile, na Arena Palmeiras em São Paulo, e venceu por 3x0 com gols de Gabriel Jesus e Paulinho na seleção comandada pelo técnico Tite. Uruguai passou fácil pela Bolívia e foi o segundo colocado nas eliminatórias sul americana enquanto a Colômbia completou os quatro sul americanos classificados, enquanto o Peru vai para a repescagem. A surpresa negativa foi a eliminação do Chile seleção duas vezes campeã da Copa América e que ficou fora da Copa 2018.  Tem festa em Buenos Aires pela noite a dentro e Messi mostrou porque foi escolhido cinco vezes o melhor do mundo e merecidamente vai merecer uma estátua em sua terra. Agora é muita preparação para a "Batalha de Moscou".

6 de out de 2017

O JOGO SUJO DA OLIMPÍADA

A "OPERAÇÃO UNFAIRPLAY" MOSTRA O LADO OBSCURO DOS JOGOS DE 2016
O JOGO SUJO DE UM LEGADO NADA OLÍMPICO ONDE OS ATLETAS SÃO OS MAIORES PREJUDICADOS

O Brasil agora não é mais o paraíso para os corruptos
Procuradora Fabiana Schneider

Superior Tribunal de Justiça-STJ mandou soltar o presidente do COB que está preso em uma carceragem em Benfica. Nélio Machado e uma equipe de advogados  espera com muita alegria a soltura de Nuzman. O Barão de Coubertin deve estar se revirando no túmulo. O "Espírito Olímpico" cujo lema era "O importante é competir" ficou como um joguinho ingênuo de palavras massacrado pela sanha de um grupo de agiotas perfeitamente inseridos no jogo sujo do esporte internacional. Há décadas exercendo seu mandarinato no esporte que já foi amador, Carlos Arthur Nuzman está preso em Benfica sob a acusação de ser o elo principal de um grupo que há tempos contamina os esportes que já foram feitos por amor e muito suor. A "Operação Unfair Play" de fato é um jogo muito sujo onde dirigentes manipulam quase tudo e acumulam barras de ouro, enquanto atletas treinam á base de muito sacrifício para disputar com milhares de outros atletas a competição digna em uma luta  por uma pequenina medalha que pode ou não ser de ouro. Para eles a importância é a competição, e se possível vencer, subir ao pódio, o resto é secundário. São apenas segundos de fama, nem mesmo os quinze minutos de fama  pregados por Andy Warhol. O esforço sobre humano feito pelos atletas que participaram dos Jogos e em especial os atletas para olímpicos tem de ser levado em conta e os dirigentes que participaram ativamente dos acordos escusos e das irregularidades que ocorreram devem ser todos julgados e sumariamente condenados pela justiça
chama olímpica foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
 
A Operação que está sendo desenvolvida pela Policia Federal veio trazer à tona um grande esquema de corrupção que envolve uma quadrilha internacional cujos desvios vieram a ser revelados agora e praticados durante os Jogos Olímpicos 2016 no Rio de Janeiro. O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro-COB Carlos Nuzman teve seu patrimônio aumentado em uma proporção geométrica em mais de 500% em dez anos, de 2006 a 2016. Nuzman era também o presidente do Comitê Rio 2016, tinha sob seu controle um evento onde estavam a ser empregados milhões de U$ dólares. O chamado Legado Olímpico onde algumas melhorias vieram trazer um pouco de alegria à nossa cidade está sendo ofuscado pelo comportamento sombrio de dirigentes inescrupulosos que praticaram condutas impróprias em um jogo sem nenhum fairplay que prejudicou a todos nós e manchou de vez o Espírito Olímpico, onde o importante é participar, apenas competir. O espírito olímpico foi jogado na lama.

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna