27 de set de 2010

A Herança de Claudinho

"Claudinho é mais forte morto do que vivo" (Léo da UPMMR).
Post editado em 2010

A Rocinha é um grande reduto eleitoral. Na imensa favela com população estimada entre130 mil e 150 mil habitantes, o número de eleitores é relativamente pequeno. Não passa de 35 mil. Mas a disputa pelos votos atrai candidatos. Na eleição municipal de 2008 Luis Claudio de Oliveira o Claudinho da R1 elegeu-se vereador pelo PSDC com 11.513 votos, sendo 8.235 na Rocinha. Claudinho era presidente da maior das três associações de moradores e também de maior visibilidade, a União Pró Melhoramentos de Moradores da Rocinha (UPMMR)sucedendo a William de Oliveira o William DJ, que teve mandato tumultuado. William sofreu diversas acusações, respondendo processo e foi obrigado a se afastar do cargo. Em seu lugar ficou Lino Santos Filho, o Tio Lino que dirige um centro de artes no final do Valão. Claudinho concorreu contra quatro candidatos para a associação de moradores, e teve como sucessor na UPMMR, Antonio Xaolin que ficou pouco tempo na presidencia da associação.
Valdemar e Claudinho foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
Xaolin foi indicado para deputado federal pelo seu partido, PCdoB. Para isso terá de conseguir pelo menos 40 mil votos, tarefa um pouco difícil. Claudinho morreu em 19 de junho deste ano, sendo diagnosticado ataque cardíaco. Havia acusações contra ele de densas ligações com o narcotráfico. Nada ficou provado. A maioria da população lamenta a morte de seu representante na Cãmara de Vereadores e seu espólio eleitoral está sendo disputado voto a voto. Segundo opinião de vários moradores a eleição vai ser pulverizada para deputado estadual, sendo que André Lazzaroni do PMDB é quem deve herdar a maior parte dos eleitores de Claudinho. André está coligado a candidatos de várias tendencias, produzindo um grande arco de alianças, desde políticos considerados progressistas como Marcelo Sereno do PT até candidatos de tendencias moderadas como Pedro Jorge. Em recentes declarações o candidato declarou que "jamais farei ligações com o poder paralelo" promessas que dificilmente serão cumpridas. O poder do narcotráfico é muito forte, o "olho que tudo vê" controla tudo na imensa favela, e os passos, as promessas e os compromissos dos candidatos vão ser cobrados, com juros e correção monetária. Na Via Ápia, na entrada da Rocinha um carro de som repetia sempre o mesmo refrão: "Vote em André Lazzaroni, ele é apoiado pela nossa Rainha, a mãe Dilma que vai rogar por nós". Na Rocinha a eleição é familiar.De mãe pra filho.
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna