26 de out de 2013

UM ANO SEM MAURICIO AZÊDO

Oscar Mauricio de Lima Azêdo, presidente da ABI morreu aos 79 anos
atualizado em 25/10/2014
A TRIBUNA DA CÂMARA DE VEREADORES VAI SE CHAMAR MAURICIO AZEDO
Em uma época de grandes transformações, em que os rumos da ABI estão em jogo, é necessário que a luta de Mauricio continue como meta principal. Seus sucessores tem a obrigação de honrar o nome da Associação Brasileira de Imprensa e de seu verdadeiro presidente. A diretoria atual, presidente Domingos Meirelles e seus diretores tem denegrido a memória de Mauricio através de artigos e editoriais, que não refletem a verdade. Seria mais digno prestar justa homenagem como fez seu velho amigo e camarada Eliomar Coelho que teve seu projeto aprovado dando o nome de Mauricio Azedo para a Tribuna de Imprensa da Câmara de Vereadores.


O carioca, comunista e flamenguista Mauricio Azêdo teve sua trajetória de lutas interrompida aos 79 anos no dia 25 de outubro, no Hospital Samaritano, em Botafogo no Rio de Janeiro. Deixa sua esposa e companheira Marilka e duas filhas após uma luta árdua, sempre em defesa dos interesses nacionais. Mauricio foi um "homem pleno" na concepção dos antigos gregos e também um "sujeito homem" na definição dos morros cariocas no século XXI, ou seja aquele que reúne as características de independência, hombridade,controle sobre o próprio destino, enfim um homem que mantém a palavra, ao contrário daqueles de comportamento melífluo, deletério que migram ao sabor dos ventos, e dos acordos por trás dos panos, enfim o oposto daqueles que mantém um comportamento pouco honesto. Mauricio foi de fato um sujeito homem, um exemplo para todos aqueles que acreditam e lutam por um Brasil melhor, por um mundo melhor. Mauricio, nosso presidente vai permanecer vivo para sempre em nossa memória.


Mauricio Azêdo foi velado pelos amigos e parentes no Memorial do Carmo no Caju, Zona Norte do Rio.


Antes de fazer a sua viagem da vida corporal para a vida espiritual, como num rito de passagem Mauricio ditou á sua esposa Marilka sua última vontade política "Convocação para Lutas" uma chamada para os que lutam por uma causa justa. O documento qual uma carta-testamento da qual cito um trecho:" Estamos de volta com nossas ideias, nossa coerência, nosso passado e nossas propostas de luta pela libertação dos povos da América Latina" assinado Mauricio Azêdo vítima da ditadura brasileira.

Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna