20 de abr de 2015

CRISE NA PETROBRAS:TRAGÉDIA OU FARSA?


JUIZ SERGIO MORO AFASTADO DAS INVESTIGAÇÕES
EX-PRESIDENTE LULA VAI SER CHAMADO PARA DEPOR
PROCURADORIA GERAL ACUSA EDUARDO CUNHA E FERNANDO COLLOR POR CORRUPÇÃO



O Juiz Sergio Moro vai ser afastado de algumas investigações, a primeira é a que investiga a CONSIST sobre corrupção, que poderia envolver a senadora Gleisi Hoffman em supostos casos. Um relatório da Policia Federal que foi entregue ao Supremo Tribunal Federal encaminhado pelo delegado Josélio Azevedo de Sousa pede que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja ouvido no inquérito que apura irregularidades na Petrobras. Lula encontra-se em Buenos Aires em encontro com sindicalistas. O presidente da Câmara Eduardo Cunha participou há semanas atrás de um ato de desagravo organizado pela Força Sindical e pelo deputado Paulinho da Força em São Paulo. Cunha foi ovacionado e Paulinho disse que os culpados pela crise da Petrobras são Dilma, Lula  e o PT, que estão desviando a responsabilidade para deputados federais e principalmente para Eduardo Cunha. A Procuradoria Geral da República  denunciou o senador Fernando Collor e o presidente da Câmara como corruptos na Operação Lava-Jato. O MPF exige que o presidente da Câmara devolva aos cofres públicos 80 milhões de reais. O procurador-geral Rodrigo Janot acusa o presidente da câmara de usar a Advocacia Geral da União-AGU e a Câmara em seu próprio benefício, para sua defesa, face às acusações de corrupção no escândalo da Petrobras. Eduardo Cunha diz que não vai renunciar e acusa o governo federal e o procurador-geral de um complô para incriminá-lo. O advogado Figueiredo Basto que substituiu a advogada Beatriz Catta Preta na defesa de Júlio Camargo disse que as pessoas que criticam seu cliente fazem "lógica de gangues".Eduardo Cunha acuado pelas acusações ameaça fazer oposição cerrada contra o governo e acusa que os "aloprados do governo é que devem ser investigados". O presidente da Câmara autorizou a abertura de CPIs que vão atormentar o Planalto principalmente a que vai apurar irregularidades em contratos bilionários no BNDES, banco que foi criado para fomentar o desenvolvimento da nação, mas que serve primordialmente a negócios nebulosos envolvendo grandes empreiteiras. A irritação de Cunha foi após o delator juramentado Júlio Camargo ter declarado que o presidente da Câmara recebeu em um apartamento no Leblon/RJ a quantia de R$5 milhões como pagamento de propina conhecido popularmente como PP ou Pixuleco. Cunha que se auto intitula "O defensor do Rio" diz se sentir muito ofendido.  Enquanto isso o outro doleiro preso Alberto Youssef diz que sua família está sendo ameaçada por capangas de Eduardo Cunha. O Ministro da Justiça José Eduardo Cardoso foi convocado a depor na CPI para explicar a colocação de escuta na cela de um delator preso no Paraná. Enquanto isso o país afunda em uma crise sem precedentes, e o agiota-mor de plantão brada aos quatro ventos " O dinheiro acabou" a câmara dos deputados oscila entre roedores e corruptos. Para completar os deputados querem construir um shopping na Câmara, talvez para animar a festa. O deputado Hugo Motta que preside a CPI da Petrobras disse que o ex-deputado José Janene pode não estar morto, vivendo com outra identidade e pediu exumação do corpo. A família do ex-deputado está revoltada e pediu uma retratação. Dias depois provou-se que Janene está morto. Foi mais um factoide, para quem sabe sepultar uma CPI que não tem chegado a lugar nenhum. A doleira Nelma Kodama já condenada a 18 anos de prisão disse que "O Brasil só funciona com a corrupção. Parou a corrupção, o Brasil parou" em meio a um depoimento à CPI  entremeado pela canção de Roberto Carlos "Amada amante" onde provocou risos da plateia composta em sua quase maioria por parlamentares e juristas. Kodama também fez questão de mostrar que não carregou os dólares na calcinha, mas sim no bolso traseiro. O ex-diretor de Informática da Câmara Luiz Antônio Eira em depoimento à CPI declarou que Eduardo Cunha  foi o autor dos requerimentos que investigaram pagamento de propina, com a finalidade que retomassem o pagamento ao deputado e a seu partido, PMDB. O procurador geral da república Rodrigo Janot determinou busca nos arquivos da Câmara para evitar perda de dados que possam incriminar Eduardo Cunha. Janot afirmou que vai continuar com as investigações, pela suposta participação do presidente da Câmara Eduardo Cunha no esquema que está sendo investigado pela Operação Lava-Jato. O doleiro Alberto Youssef disse que Eduardo Cunha, presidente da Câmara teria criado problemas para a empresa Mitsui, depois que a empresa deixou de "colaborar" com propinas para o esquema de corrupção.  Eduardo Cunha nega tudo e afirma que "o procurador está desesperado", e bota a culpa nos assessores.
A Petrobras conseguiu finalmente tornar público os resultados do balanço financeiro de 2014, com um prejuízo bilionário de R$21bilhões, sendo que mais de R$6bilhões devido à gatunagem de funcionários, doleiros e políticos que não honraram a confiança que conquistaram, iludindo seus eleitores. Para o atual presidente Aldemir Bendine " A gente está com sentimento de vergonha". Fica uma pergunta : "E nós que pagamos enxurrada de impostos como ficamos?". A população só quer uma solução: "Julgamento rápido, isento e cadeia neles"
Tal qual uma novela mexicana, ou nos bons tempos do finado Dias Gomes uma crítica aos costumes, a crise de uma das maiores empresas petrolíferas do mundo parece não ter fim e se assemelha a uma imensa farsa. As acusações vem a conta gotas, em capítulos dando uma sensação de revolta nos duzentos milhões de brasileiros que não conseguem compreender a enxurrada de acusações envolvendo políticos, empreiteiras que conseguiram levar uma das maiores empresas do mundo a uma situação próximo à falência.

A cada dia um escândalo surge. A gora é o COMPERJ que irrigou a economia do estado, e atualmente tem deixado prefeituras à mingua, em especial o município de Itaboraí, que vive dias de abandono, qual uma cidade fantasma. A cada dia uma nova prisão, sendo a última mais importante a do tesoureiro do PT João Vaccari Neto, acusado pelo doleiro Alberto Youssef, peça chave da Operação Lava-Jato. Políticos influentes como os presidentes da Câmara Eduardo Cunha e o presidente do Senado Renan Calheiros. o ex-governador Sérgio Cabral e o atual governador do Estado do Rio Luiz Fernando Pezão estariam envolvidos. O COMPERJ acumula prejuízo milionário devido à incompetência ou má fé dos responsáveis pelo empreendimento. Material adquirido em caráter de emergência encontra-se sucateado, sem nenhuma utilização, aumentando  o prejuízo da empresa. Para a ex-presidente Graça Foster afastada da empresa, o Complexo Petroquímico perdeu valor de mercado, atualmente a custo zero.  O COMPERJ encontra-se em um dilema, seja funcionando a pleno vapor, ou ficando totalmente paralisado, vai dar um imenso prejuízo. Dos trinta mil operários que trabalhavam no Complexo restam pouco mais de cinco mil.
trabalhadores temem ficar desempregados
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna