22 de mai de 2015

A "GUERRA DO RIO" PARTE III

TRÊS MORTOS NO CENTRO DA CIDADE
ÔNIBUS SÃO INCENDIADOS EM PROTESTO PELA MORTE DE JOVEM
SECRETÁRIO DE SEGURANÇA É REU EM PROCESSO ABERTO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO
A "Guerra do Rio" continua em uma sucessão de mortes que parece não ter fim. Na madrugada de Finados três pessoas são mortas em tiroteio em um ponto de venda de crack na Rua Barão de São Félix na Central do Brasil, a poucos metros de uma unidade do Exército. Há dias atrás, o jovem Maike da Silva foi morto no Chapadão quando ia para o trabalho em tiroteio após a invasão policial, A policia procurava pistas do paradeiro do policial Neandro sequestrado pela quadrilha que domina a área, uma das mais perigosas da cidade. Em represália moradores incendiaram quatro ônibus da linha 773 Pavuna/Cascadura na entrada do morro.
O policial militar Neandro Santos de Oliveira foi sequestrado e provavelmente executado por bandidos do Morro do Chapadão em Costa Barros. Policiais civis e militares invadiram o Chapadão e encontraram um corpo no alto do morro. O automóvel de Neandro foi encontrado na localidade Final Feliz com várias perfurações e muito sangue no estofamento. A bandidagem tem executado policiais em uma sequência de matanças em represália à política de segurança adotada pelo estado.
A Política de Segurança do Estado do Rio de Janeiro tem se mostrado de uma rara ineficiência. a bandidagem que ficava restrita a certas áreas agora tem se espalhado por toda a cidade e tem colocado em pânico os moradores de Niterói, que já foi um modelo de paz e harmonia. Para piorar as coisas o secretário de segurança José Mariano Beltrame é réu de processo aberto pelo Ministério Público, suspeito de superfaturamento em compras e manutenção de viaturas policiais conforme publicado no site da Veja. Assaltos em toda a cidade, mortes diárias em favelas ocupadas pela policia, e que deveriam estar pacificadas. A população pergunta: "Para que serve a UPP?".

crianças aterrorizadas com a violência

A politica de segurança veio a reboque do Plano Colômbia, copiando um modelo feito para acabar com as FARC  e o narcotráfico, principalmente contra os cartéis, em especial o Cartel de Cali e o que restou do Cartel de Medellin após a morte de Pablo Emilio Escobar. As FARC e o narcotráfico continuam, contrariando os dólares americanos. As autoridades sabem, ou deveriam saber que a realidade da "Cidade Maravilhosa" é bem outra, ou como diria um gerente de ponto de vendas de drogas: "Aqui o buraco é mais em baixo". Em uma cerimônia estranha e inusitada, se for analisada friamente, o prefeito Eduardo Paes foi homenageado em Medellin pelo "sucesso" de sua administração, e o êxito da UPP Social. Como diria um prefeito que reinou durante anos na cidade: "Tudo não passa de um mero factoide". Estatísticas apregoam o declínio da criminalidade, o que parece não corresponder à realidade. Os assaltos a arma branca, facas, tesouras estiletes disparam, áreas de lazer se transformam em zonas de guerra. Nas cidades vizinhas, Niterói, São Gonçalo e  da Baixada Fluminense criminosos aterrorizam os moradores, que se sentem desprotegidos. Com um aumento impressionante da desigualdade social, o número dos sem teto, sem trabalho, sem nenhuma perspectiva tem aumentado sem nenhuma resposta dos governantes em tempos de crise, que só pensam em empregar seus possíveis lucros que acreditam possam vir dos megaeventos que estão por vir.
Os assaltantes esfaimados e cheios de crack na cabeça modificaram o modus operandi, agora a moda é esfaquear as vítimas indefesas. É a barbárie que atinge a todos nós indiscriminadamente, de um extremo a outro da cidade.
Niterói que já foi uma cidade modelo, sofre um aumento vertiginoso dos índices de violência, devido a um fator que não foi levado em conta (ou foi levado em conta) pelas autoridades policiais, que fizeram tudo a toque de caixa para "enxotar" a criminalidade para longe da cidade sede da Copa 2014 e das "maiores Olímpiadas que o mundo já viu", conforme apregoam os donos do poder. Fica uma pergunta com ares de cobrança, "Cadê a Pátria Educadora, Cadê a UPP Social?"
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna