13 de mai de 2015

UM DOS CHEFES DO COMANDO VERMELHO CONDENADO A 307 ANOS DE PRISÃO

ESQUEMA DE BEIRA-MAR FOI DESMANTELADO PELA POLICIA FEDERAL EM OPERAÇÃO EM SEIS ESTADOS
FERNANDINHO BEIRA-MAR JULGADO PELA MATANÇA EM BANGU UM  EM 2002 VAI SER TRANSFERIDO PARA OUTRO PRESÍDIO

foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
Um engenhoso esquema dirigido por Fernandinho Beira-Mar foi desmontado pela Policia Federal após meses de investigação. Segundo declarações da Federal um bilhete parcialmente destruído foi interceptado e reconstituído. Os bilhetes eram passados para uma cela vizinha e orientavam como agir nas favelas sob seu domínio. Eram usados celulares com códigos criptografados por poucas pessoas de sua inteira confiança, orientados por sua irmã Alessandra Costa, advogada. Foram presas 24 pessoas em seis estados, quatorze aqui no Rio, sendo cinco filhos, três advogados e sua irmã Alessandra. O grupo tinha lucro em favelas de Caxias de cerca de R$ 1 milhão, explorando outras atividades além da venda de drogas, a varejo. O desmonte de uma das atividades de Beira-Mar um dos líderes do CV, que mesmo preso comandava várias favelas, na prática vai beneficiar a nova aliança entre redes criminais rivais.
Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar um dos lideres da rede criminal Comando Vermelho-CV veio ao Rio  em jatinho da Policia Federal para ser julgado no I Tribunal do Juri no Fórum pela chacina ocorrida no Presídio de Bangu1 no dia 11 setembro de 2002. Ele é acusado de comandar (e executar) presos da facção rival Amigos dos Amigos-ADA Ernaldo Pinto de Medeiros, o Uê, um dos líderes da facção, que tinha sido um dos chefes do Comando Vermelho e dono dos pontos de venda no Morro do Adeus em Bonsucesso. Foram também mortos Marcelo Lucas o Café, Wanderley Soares o Orelha e Robertinho do Adeus, todos da ADA. No massacre um dos lideres do ADA Celsinho da Vila Vintém conseguiu escapar, segundo dizem por ter feito um acordo (pedido arreglo) com Beira-Mar. Depois da chacina em 2002 conhecida no submundo como "A derrubada das Torres Gêmeas" a rede criminal teve um grande crescimento sendo a segunda facção criminal do estado e tomando alguns pontos tradicionais do CV, entre eles a Favela da Rocinha que 'mudou de lado" na Era Luciano  o Lulu. As desavenças com Uê vieram desde a passagem dele para a rede ADA, após a morte de um dos lideres do Comando Vermelho Orlando Jogador chefe de tráfico no Morro do Alemão. Uê ficou jurado de morte principalmente pela "Ala Jovem do CV" liderada por Beira-Mar e Marcinho VP do Morro do Alemão. embora os chefes tradicionais como Isaias do Borel e Cristiano da Silva o Abelha quisessem evitar a chacina. A matança começou com uma rebelião e Ernaldo depois de assassinado e esquartejado foi colocado em meio a pilha de colchões e queimado.  Uê já havia sofrido ameaças e tentativas de assassinato e a data de 11 de setembro foi altamente simbólica, em 11 de setembro do ano de 2011 aconteceu o atentado em Nova Iorque das torres gêmeas. Na época a governadora era Benedita da Silva  e o secretário de segurança Roberto Aguiar, que ficou conhecido como "o homem do Zepellin".  Para alguns membros da Policia Federal que não quiseram se identificar, o verdadeiro motivo foi a importação de drogas e a distribuição em nosso território, havia uma disputa entre Beira-Mar e Uê. Fernandinho passou então a ser o principal 'matuto" ou fornecedor. Beira-Mar estaria também envolvido na morte de Denys da Rocinha em janeiro de 2001, com quem teve sérias desavenças. Atualmente Beira-Mar está preso em Porto Velho, presídio de segurança máxima condenado a mais de trezentos anos de prisão e o pedido de transferência para presidio no Rio de Janeiro foi negado. A rede criminal Comando Vermelho atualmente tem uma de suas bases no Morro do Chapadão em Costa Barros e as ordens vem de dentro de presídios de segurança máxima.

Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna