11 de jul de 2015

OBRAS DO PAC NA ROCINHA EM RITMO LENTO

NO SETE DE SETEMBRO ROCINHA PEDE QUE PROMESSAS SEJAM CUMPRIDAS. DILMA PROMETEU EM 2013 DOIS BILHÕES E MEIO PARA AS FAVELAS
LIDER COMUNITÁRIO DIZ QUE SÓ FORAM FEITAS OBRAS DE MAQUIAGEM


Enquanto se comemora o sete de setembro com festejos militares, os moradores da Rocinha esperam que as promessas que foram feitas durante as eleições sejam cumpridas. As obras do PAC anunciadas com grande publicidade sempre atuaram em ritmo muito lento. Em 2013 de olho na reeleição Dilma prometeu mais de dois bilhões e meio de reais para obras do PAC em favelas cariocas. A maior parte iria para a Rocinha e para o Complexo do Alemão. Foram somente promessas de campanha. Só agora em 2015 foram iniciadas as obras do plano inclinado e do mercado modelo na Favela da Rocinha. As obras fazem parte do pacote de obras do PAC-1 anunciado pelo presidente Lula em 2004 com muita pompa e circunstancia e foram apregoadas sucessivamente às vésperas de sucessivas eleições, de dois em dois anos, mas muito pouca coisa foi feita. Depois do PAC-1 vieram o PAC-2 e recentemente o PAC-3, e já se fala em um PAC-4 visando as próximas eleições municipais ano que vem. Moradores reclamam do descaso das autoridades não acreditam em falta de dinheiro, e lembram que o atual governador Luiz Fernando Pezão era frequentador do Valão procurando convencer eventuais eleitores há alguns anos atrás, nunca mais voltou para ouvir dos moradores suas reivindicações. Para o arquiteto Luiz Carlos Toledo não haveria necessidade da construção de um teleférico aos moldes do Complexo do Alemão, mas sim de planos inclinados que serviriam melhor a população, e afirma: "O teleférico é feito para turistas e não para moradores, ele não serve para transportar lixo, material de construção nem as pessoas podem carregar grandes volumes".  O arquiteto Icaro Moreno da empresa de obras EMOP em 2011 disse que as obras do PAC iriam resolver os problemas da Rocinha com a liberação de uma verba de R$750 milhões, haveria  a eliminação de valas negras, a urbanização do Largo do Boiadeiro e a construção de uma creche com prazo final em 2014. Nada disso foi feito. Para o líder comunitário Naval morador há muitos anos da Rocinha, as obras na parte baixa como a passarela, o Arco de Niemayer além do Complexo Esportivo foram feitas para servir de fachada para agradar aos turistas, mas a realidade dos inúmeros becos e vielas em seus 18 sub bairros é completamente diferente.
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna