29 de nov de 2015

QUATRO JOVENS TORTURADOS PELA PM

QUATRO JOVENS TORTURADOS POR PMS DA UPP DO FOGUETEIRO
HÁ DIAS ATRÁS MÃE DE UM DOS RAPAZES EXECUTADOS CHAMA PEZÃO DE COVARDE
POLICIAIS DAS UPPS TEM FAMA DE AGIR COM EXTREMA VIOLÊNCIA
Quatro jovens foram agredidos e torturados por policiais militares da UPP do Morro do Fogueteiro em Catumbi quando se dirigiam para casa no Rio Comprido na madrugada de Natal.  Eles prestaram queixas na 6a DP por agressão física, torturas e abuso sexual contra oito policiais, um dos jovens declarou na delegacia que foi obrigado a ficar sem roupa e praticar sexo oral com o colega e de ter sofrido queimaduras em diversas partes do corpo, inclusive nos testículos. As situações de conflito tem se repetido diariamente entre moradores e policiais militares que vem a por em xeque atual politica de segurança do Estado do Rio de Janeiro. Há dias atrás Associação de Moradores fez protesto pacífico pedindo providências imediatas pela execução de cinco rapazes mortos pela PM há duas  semanas. A mãe de Cleiton Corrêa um dos mortos, tomada de forte emoção fez a seguinte acusação: "Senhor governador Pezão deixa de ser covarde" e pediu a presença do governador do Estado do Rio para acelerar o processo em que os quatro PMs estão envolvidos. Quatro policiais militares do Batalhão de Irajá (41 BPM) foram presos sob a acusação de terem executado cinco rapazes dentro de um carro na Estrada João Paulo próximo ao Morro da Pedreira em Costa Barros. O BPM detém o triste recorde de mortes em confronto com supostos marginais. Há pouco mais de dois meses confundiram uma peça mecânica com fuzil e metralharam dois jovens em uma motocicleta.  Parentes dos cinco jovens afirmaram que os PMs alteraram a cena do crime ao colocar uma arma de brinquedo dentro do automóvel após terem metralhado o veículo, para justificar o auto de resistência.
 Segundo relato de parentes, os rapazes estavam comemorando salário recebido pelo primeiro emprego. A matança de cinco jovens é mais um número de uma triste estatística de uma série de situações de violência extremada que assola as ruas da cidade em uma verdadeira Guerra Sem Fim, onde diariamente são executados jovens civis no auge de sua força de trabalho, em contraposição policiais militares são também caçados pela bandidagem, com recompensas em dinheiro de ambos os lados.
O Morro da Pedreira em Costa Barros, subúrbio carioca é uma das áreas mais violentas da cidade, dominada pela rede criminal Amigos dos Amigos-ADA e chefiada por Carlos José Silva Fernandes o Arafat, sucessor de Celso Play Boy, que comanda um "exército" de 300 homens muito bem armados. Arafat comanda a maior quadrilha de roubo de cargas do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente é o criminoso mais procurado pela policia. ADA foi a facção criminosa que mais tem crescido no estado, tem dominado áreas estratégicas na cidade como a Favela da Rocinha em São Conrado e o Morro dos Macacos em Vila Isabel e mantém forte contingente no Morro da Pedreira.
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna