30 de jan de 2016

ROCINHA TEME EPIDEMIA DE FEBRE AMARELA

CRIVELLA VISITA ROCINHA E DIZ QUE VAI MATAR TODOS OS MOSQUITOS
NA "MAIOR FAVELA DA AMÉRICA DO SUL" MORADORES TEMEM EPIDEMIA
MINISTRO DA SAÚDE ESTÁ MAIS PERDIDO DO QUE CEGO EM TIROTEIO  SANEAMENTO E URBANIZAÇÃO PROMETIDOS NÃO FORAM FEITOS
Na Rocinha o número de macacos é bastante considerável na parte da mata. O chefe do tráfico que está em presídio de segurança máxima Antônio Bonfim o Nem, tinha um macaquinho que ele adorava e levava para passear. Um dos apelidos de Nem entre os mais chegados era Macaco. O grave problema é que a imensa favela não tem fronteiras definidas com a Gávea e São Conrado e se houver casos na Rocinha, o contágio pode se espalhar com muita rapidez.
 O prefeito eleito Marcelo Crivella fez um passeio pela Rocinha para agradecer aos moradores a grande votação na favela e disse que vai matar todos os mosquitos e acabar com as valas negras. Os mais de 120 mil moradores da Rocinha temem uma epidemia de consequências funestas, devido à proliferação de focos do mosquito Aedes Aegypti transmissor da dengue, chicungunya, zika vírus e agora da temida febre amarela, doença que pode ser mortal. Vários focos de reprodução do mosquito podem ser encontrados na imensa favela. Como a parte alta da favela tem mata fechada com vários animais, inclusive cobras e macacos.
O ministro da saúde não tem nenhuma experiência em questões de epidemias, doenças endêmicas e questões sanitárias. Caiu de paraquedas na nefasta "política de alianças" para satisfazer aliados eventuais e conseguir votos. Está perdido, qual um cego em meio a um tiroteio.   Para Edmilson Migowski do serviço de infectologia da UFRJ as estatísticas oficiais estão muito longe da realidade, que é assustadora.A coleta de lixo é insuficiente devido à dificuldade de acesso em alguns sub bairros pela falta de urbanização prometida pelos sucessivos Programas de Aceleração de Crescimento-PAC.
Rocinha foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
As construções irregulares, feitas muitas vezes de maneira precária, permitem acúmulo de agua das chuvas em cima de lajes, em muitas casas podem ser encontradas poças de agua, ambiente ideal para a proliferação do mosquito. A Policia Federal está apurando possíveis irregularidades em obras do PAC nas favelas Rocinha, Manguinhos e Alemão. O delegado federal Hélcio Assenheimer solicitou informações sobre as obras do PAC efetuadas pelas empresas Andrade Gutierrez, Queirós Galvão e Odebrecht. Somente a Rocinha recebeu R$175 milhões e quase nada foi feito. A falta de urbanização e a dificuldade de acesso aos agentes de saúde favorecem a uma possível epidemia das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. A localidade conhecida como Valão, uma das vias de acesso para a parte alta da Rocinha pelas Ruas Um e Dois possui um canal que concentra o esgoto da favela, e vai desembocar na Praia de São Conrado.
Coleta de lixo insuficiente foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
O saneamento prometido ainda não foi feito, em dias de chuva a poluição é intensa em uma praia de grande beleza, a única área de lazer não só dos moradores da localidade, mas também dos moradores de São Conrado e do hotel cinco estrelas na beira da praia. Zileide de 35 anos moradora da Vila Verde foi infectada, e teve de ficar três dias em casa sem poder trabalhar. Ela é empregada doméstica em residência no Leblon e quase perdeu o sustento da casa. Ela é separada e mãe de quatro filhos, todos em idade escolar. Um deles o mais novo contraiu dengue, e teme que os outros também fiquem doentes.  Há meses atrás um torneio internacional de surfe foi proibido em São Conrado, devido aos altos índices de poluição. Teve de ser transferido às pressas para o Recreio dos Bandeirantes. Com os cortes de verbas que vão ser feitos pelo governo federal os problemas devem aumentar, e a epidemia das doenças transmitidas pelo mosquito assustam os moradores da "maior favela da América do Sul" que não tem a quem recorrer, visto que o Posto de Saúde e o Hospital mais próximo, o Miguel Couto, vivem superlotados, com atendimento insuficiente. Apesar das dificuldades que atravessa a cidade, o número de turistas que percorrem a localidade tem aumentado com a proximidade do Carnaval, o que possibilita a transmissão do vírus de pessoas infectadas para outras regiões.

6 de jan de 2016

A "GUERRA DO RIO" E O CRIME DESORGANIZADO

POLICIA PRENDE ARAFAT O LIDER DO ROUBO DE CARGAS
ATÉ O CRIME VIROU BAGUNÇA, BANDIDOS INVADEM ESCOLA E ESPANCAM PROFESSORES 
REDES CRIMINAIS DESORGANIZADAS PROMOVEM MATANÇA GENERALIZADA

"Existe um crime organizado, alguns são presos e outros não. O Estado tem interesse em organizar o crime. Não é o crime que se organizou a si mesmo"
                            Padre André Hombrados
Policiais da Delegacia de Roubos e Furto de Cargas-DRFC prenderam um dos criminosos mais procurados do Rio, Carlos José Fernandes o Arafat chefe do comércio de venda de drogas, a varejo, no Morro da Pedreira no subúrbio de Costa Barros. Ele sucedeu a Play Boy morto em confronto há meses atrás. Com isso a especializada calcula que o roubo de cargas, especialmente em época de festas tenha grande queda.
Há meses atrás um grupo de turistas estava acampado em uma praia em Barra de Guaratiba quando foram atacados a tiros de fuzil por encapuzados . Estavam acampados o polonês Pavel Grawibovisky de 28 anos, americana Mary Theresa Bull de 52 anos, a brasileira Thamires dos Santos 20 anos e de um guia brasileiro em uma praia deserta quando foram surpreendidos por um atirador que resolveu fuzilar o grupo. Foram socorridos com ajuda de uma helicóptero de salvamento, a região é de difícil acesso.
"Até o crime virou uma bagunça, não existe mais respeito" disse um apontador de jogo do bicho em conversa informal quando perguntei a ele sobre o assalto a uma escola em Piedade, Zona Norte da cidade. Na noite de segunda, dia em homenagem a Santo Antonio bandidos ao invés de dançarem quadrilha invadiram a Escola João Kopke em Piedade roubaram e agrediram as professoras que além de um salário de fome lutam agora contra "bandidos porcos", ou seja aqueles que roubam centavos e ainda agridem mulheres trabalhadoras. Quem não acredita que até a criminalidade virou "uma Zona", um reflexo da bagunça que reina pelo país em especial em nosso estado, a prova aí está.
 Um tiroteio na manhã de terça  17/05 em uma Academia no Clube Novo Rio no Recreio dos Bandeirantes assustou os moradores deixando um rastro de um morto e vários feridos. Para o delegado Fábio Cardoso da Delegacia de Homicídios, a morte do sargento PM Geraldo Antônio Pereira por tiros de fuzil foi uma execução ligada ás milícias e à exploração de pontos de bicho e máquinas caça niqueis. A Cruzada São Sebastião, conjunto habitacional em uma das áreas de maior poder aquisitivo da cidade, o Leblon, é palco de uma série de confrontos entre facções rivais, o CV  e o ADA. Há mais de um mês tiroteios são comuns assustando moradores que evitam passar próximo ao conjunto habitacional que fica em frente à três delegacias e a um shopping luxuoso. Bandidos da rede criminal amigos dos Amigos-ADA não querem perder os lucrativos pontos de venda de drogas, a varejo, e pediram um "fortalecimento" aos amigos da mesma rede criminal que dominam a Favela da Rocinha. A "irmandade" prontamente atendeu o apelo, enviou um "bonde" de 30 homens com fuzis, granadas e pistolas para garantir o domínio do território.  Há meses   os Morros da Babilônia e Chapéu Mangueira no Leme, que ficaram como favelas ideais em novelas de TV tem tido madrugadas de horror pela disputa dos pontos de venda de drogas entre as redes criminais Comando Vermelho-CV e Amigos dos Amigos-ADA. As favelas há mais de dois anos foram ocupadas pela policia e tem uma unidade de pacificação-UPP.
A Policia invadiu várias vezes o Morro do Chapadão, em Costa Barros,  reduto do Comando Vermelho para desbaratar um dos redutos criminais mais fortes do Rio de Janeiro e prender os assassinos do cabo do Exército Jorge Fernandes de Souza, 30 anos,  e de seu amigo o ex paraquedista Cleiton Massena de 22 anos. Eles trabalhavam em uma cooperativa de taxi tipo executivo, foram confundidos com informantes da policia e por isso foram executados com vários tiros. Na mesma ocasião, um agente penitenciário que estava com eles foi também capturado pelos bandidos, torturado mas conseguiu escapar se atirando de uma ribanceira. Ele relatou à policia o que aconteceu com os três. Há semanas atrás  um bonde da Cidade de Deus invadiu o Conjunto Cesar Maia na Vargem Pequena, Zona Oeste e deixou um rastro de quatro mortos e nove feridos, alguns em estado grave. Teria sido uma retaliação pela investida perto do Natal por membros da Milícia de Vargem Pequena. A disputa dos pontos de venda de drogas entre membros do Comando Vermelho da Cidade de Deus e milicianos tem se intensificado com a proximidade do Carnaval.
A Policia Militar (41 BPM) invade Morro da Pedreira, um dos redutos da rede criminal Amigos dos Amigos para tentar prender Arafat, o chefe do tráfico na região, que consegue escapar, mas  consegue recuperar 40 carros roubados. Muito se fala em "crime organizado", mas no Rio de Janeiro em uma abordagem mais ampla quando analisamos a sua face mais visível o narcotráfico, o que parece acontecer é uma grande desorganização no chamado mundo do crime. É um salve-se quem puder, visando somente as altas taxas de lucro resultantes da venda de drogas. Passam a acontecer disputas, invasões sangrentas que se estendem a todo o Estado do Rio, formam então uma série de situações que causam terror entre os cidadãos que só querem viver em paz e harmonia. A "Guerra do Rio" tem aterrorizado moradores indefesos em todos os bairros não só da cidade mas em todo o Estado. Redes criminais desorganizadas e desorientadas atacam territórios localizados nas favelas de todo o estado para disputa de ponto de venda de drogas, a varejo.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
A politica de segurança do Estado do Rio de Janeiro tendo como carro chefe as Unidades Pacificadoras as UPPS, em um primeiro momento e com apoio total da mídia  parecia que iria transformar não só o Rio de Janeiro, mas todo o país em um paraíso tropical. Ao que parece seria a aplicação da velha tática (nem sempre bem sucedida) de dividir para reinar, no caso para aniquilar o inimigo. Na prática a primeira tentativa foi aniquilar a rede criminal mais bem sucedida, o Comando Vermelho, que em seu início era coesa e com um bom nível de organização, requisitos necessários para conseguir sobreviver frente às condições sub-humanas dos presídios. A consequência esperada foi o fortalecimento da Amigos dos Amigos-ADA, o ressurgimento com força total do Terceiro Comando-TC e o surgimento talvez mais perigoso das Milícias, grupos paramilitares formados por ex-policiais, bombeiros e mesmo alguns policiais ainda no serviço ativo.
Invasões acontecem diariamente em todo o estado, intensificadas na Zona Oeste da cidade, estendidas a Niterói e Baixada e agora aterrorizam a Zona Sul, como a série de conflitos entre a ADA e o CV em várias localidades. Desde o inicio do ano um bonde fortemente armado da Rocinha tenta invadir a Ladeira dos Tabajaras em Copacabana, um dos locais mais cobiçados pelos turistas de todo o mundo que estão chegando aos milhares para as festas de Carnaval. Na disputa de territórios entre as facções ninguém lucra, mas todo mundo perde, principalmente aqueles que são atingidos pelas balas perdidas, mas que sempre tem endereço certo, dizimando pessoas inocentes que apenas lutavam para sobreviver.  

5 de jan de 2016

CENTRO DO RIO:TERRITÓRIO SEM LEI

"ATLETAS DA FOME"ATERRORIZAM A CIDADE E TENTAM SUPERAR OBSTÁCULOS
TIROTEIO ASSUSTA PASSAGEIROS NA ESTAÇÃO CARIOCA DO METRÔ
ASSALTOS A QUALQUER HORA E DEPOIS DE 19H TOQUE DE RECOLHER
Em pleno Ano Olímpico a segurança da cidade do Rio de Janeiro é uma falácia, simplesmente não existe. Um passageiro que descia as escadarias do metrô no Largo da Carioca foi assaltado e baleado por um ladrão que roubou sua féria de R$ 400,00. Horas depois a Cinelândia ficou totalmente às escuras levando pânico ás pessoas que transitavam pela praça e ocupavam os inúmeros bares e restaurantes da região central.  Andar a pé no trecho que vai da Central do Brasil até o final da Avenida Rio Branco mesmo durante o dia, com um sol de 50 graus é um desafio que não aconselho nem a meu pior inimigo. Depois das 19h é pior do que a Faixa de Gaza, prevalece o toque de recolher, visto que a iluminação é tenebrosa, apesar da Rio Luz que só serve para dar emprego aos apadrinhados do prefeito. Assaltos em toda parte, a qualquer hora, na previsão de um triste legado que vai ser deixado a uma população sofrida que paga impostos escorchantes. Andar pelo Centro da cidade é uma aventura e uma corrida de obstáculos que rivaliza com os obstáculos que serão apresentados nas competições. A prefeitura da cidade deveria premiar com medalhas aos cidadãos que conseguem escapar da fúria dos assaltantes esfaimados. Um bando de "mortos de fome" arrancam cordões, anéis, relógios, celulares, enfim tudo que possa dar lucro para entregar aos "chefes" e poder comprar uma pedra de crack, um pouco de cola de sapateiro ou solvente para dar uma alegria efêmera de um "barato" que pode sair muito caro.
 
A policia como sempre diz que não pode fazer nada, ou como afirmou um policial "A gente prende e o juiz manda soltar". Tristes Trópicos.
Para piorar a situação e dificultar o trabalho de alguns policiais, as obras que espalham buracos por todo o centro impedem a perseguição aos assaltantes, que como autênticos atletas olímpicos da fome conseguem migalhas para alimentar o vício e espantar por alguns segundos a miséria a que foram condenados.

4 de jan de 2016

FAVELAS EXIGEM MELHORIAS EM 2017

DOIS MILHÕES DE MORADORES DE FAVELAS EXIGEM QUE GOVERNANTES CUMPRAM PROMESSAS EM 2017
O LEGADO OLÍMPICO NÃO CHEGOU ATÉ AS MAIS DE 950 FAVELAS
                  "A favela é uma exigência da estrutura social brasileira. Ela exige relações de dependência econômica que resultam na miséria permanente ou temporária que por sua vez dá origem a esse tipo de organização social, num conhecido círculo vicioso".
                                            José Artur Rios
OBRAS DO PAC ESTÃO PARALISADAS DINHEIRO SUMIU
Os mais de dois milhões de moradores das inúmeras favelas cariocas exigem que governantes cumpram promessas feitas durante as sucessivas campanhas eleitorais. O dinheiro destinado para melhorias em pelo menos três mega favelas, Manguinhos, Alemão e Rocinha foi desviado por governantes, sem nenhum escrúpulo e as obras prometidas não foram sequer iniciadas. O ex-governador Sérgio Cabral e vários assessores estão trancafiados em Benfica depois de passarem uma temporada nos cárceres de Bangu. Muito pouca coisa ou quase nada foi feito no ano que passou, problemas continuam os mesmos, ano após ano, apesar da propaganda massiva feita pelos governantes e que vai ser intensificada em breve visando a próxima eleição . Os sucessivos programas de crescimento e melhorias urbanas, o PAC que teve como continuação o PAC-2, embora muitas obras do PAC-1 sequer tenham saído do papel deixaram uma imensa frustração. A imensa população de despossuídos, residentes em habitações precárias devem ficar ao desamparo, as verbas dos programas sociais foram reduzidas drasticamente. No entanto um museu quase ao lado do outro foi feito ao custo de milhões de dólares no centro da cidade, na Praça Mauá.
 lixo é um dos muitos problemas foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
A situação de falência em que se encontra o Estado do Rio de Janeiro traz sérias preocupações aos moradores das localidades urbanas que não acreditam que sejam cumpridas nem uma ínfima parte dos projetos que poderiam melhorar suas condições de vida. As eleição de outubro de 2018 vem aí, novas promessas mirabolantes, que os capangas dos candidatos vão apregoar aos quatro ventos. Dinheiro que não se sabe de onde vai ser tirado será usado para "convencer" eleitores e garantir um acesso em cargos dos mais variados da mesma forma que os eleitos para  a "Gaiola de Ouro" até agora nada fizeram, onde cada representante é pago regiamente, com direito a vários assessores, carro oficial e outras benesses, embora trabalhe somente três dias da semana. Enquanto isso o desemprego cresce, a violência aumenta, apesar das UPPS que não resolveram, nem diminuíram a criminalidade em nosso estado.

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna