6 de jan de 2016

A "GUERRA DO RIO" E O CRIME DESORGANIZADO

POLICIA PRENDE ARAFAT O LIDER DO ROUBO DE CARGAS
ATÉ O CRIME VIROU BAGUNÇA, BANDIDOS INVADEM ESCOLA E ESPANCAM PROFESSORES 
REDES CRIMINAIS DESORGANIZADAS PROMOVEM MATANÇA GENERALIZADA

"Existe um crime organizado, alguns são presos e outros não. O Estado tem interesse em organizar o crime. Não é o crime que se organizou a si mesmo"
                            Padre André Hombrados
Policiais da Delegacia de Roubos e Furto de Cargas-DRFC prenderam um dos criminosos mais procurados do Rio, Carlos José Fernandes o Arafat chefe do comércio de venda de drogas, a varejo, no Morro da Pedreira no subúrbio de Costa Barros. Ele sucedeu a Play Boy morto em confronto há meses atrás. Com isso a especializada calcula que o roubo de cargas, especialmente em época de festas tenha grande queda.
Há meses atrás um grupo de turistas estava acampado em uma praia em Barra de Guaratiba quando foram atacados a tiros de fuzil por encapuzados . Estavam acampados o polonês Pavel Grawibovisky de 28 anos, americana Mary Theresa Bull de 52 anos, a brasileira Thamires dos Santos 20 anos e de um guia brasileiro em uma praia deserta quando foram surpreendidos por um atirador que resolveu fuzilar o grupo. Foram socorridos com ajuda de uma helicóptero de salvamento, a região é de difícil acesso.
"Até o crime virou uma bagunça, não existe mais respeito" disse um apontador de jogo do bicho em conversa informal quando perguntei a ele sobre o assalto a uma escola em Piedade, Zona Norte da cidade. Na noite de segunda, dia em homenagem a Santo Antonio bandidos ao invés de dançarem quadrilha invadiram a Escola João Kopke em Piedade roubaram e agrediram as professoras que além de um salário de fome lutam agora contra "bandidos porcos", ou seja aqueles que roubam centavos e ainda agridem mulheres trabalhadoras. Quem não acredita que até a criminalidade virou "uma Zona", um reflexo da bagunça que reina pelo país em especial em nosso estado, a prova aí está.
 Um tiroteio na manhã de terça  17/05 em uma Academia no Clube Novo Rio no Recreio dos Bandeirantes assustou os moradores deixando um rastro de um morto e vários feridos. Para o delegado Fábio Cardoso da Delegacia de Homicídios, a morte do sargento PM Geraldo Antônio Pereira por tiros de fuzil foi uma execução ligada ás milícias e à exploração de pontos de bicho e máquinas caça niqueis. A Cruzada São Sebastião, conjunto habitacional em uma das áreas de maior poder aquisitivo da cidade, o Leblon, é palco de uma série de confrontos entre facções rivais, o CV  e o ADA. Há mais de um mês tiroteios são comuns assustando moradores que evitam passar próximo ao conjunto habitacional que fica em frente à três delegacias e a um shopping luxuoso. Bandidos da rede criminal amigos dos Amigos-ADA não querem perder os lucrativos pontos de venda de drogas, a varejo, e pediram um "fortalecimento" aos amigos da mesma rede criminal que dominam a Favela da Rocinha. A "irmandade" prontamente atendeu o apelo, enviou um "bonde" de 30 homens com fuzis, granadas e pistolas para garantir o domínio do território.  Há meses   os Morros da Babilônia e Chapéu Mangueira no Leme, que ficaram como favelas ideais em novelas de TV tem tido madrugadas de horror pela disputa dos pontos de venda de drogas entre as redes criminais Comando Vermelho-CV e Amigos dos Amigos-ADA. As favelas há mais de dois anos foram ocupadas pela policia e tem uma unidade de pacificação-UPP.
A Policia invadiu várias vezes o Morro do Chapadão, em Costa Barros,  reduto do Comando Vermelho para desbaratar um dos redutos criminais mais fortes do Rio de Janeiro e prender os assassinos do cabo do Exército Jorge Fernandes de Souza, 30 anos,  e de seu amigo o ex paraquedista Cleiton Massena de 22 anos. Eles trabalhavam em uma cooperativa de taxi tipo executivo, foram confundidos com informantes da policia e por isso foram executados com vários tiros. Na mesma ocasião, um agente penitenciário que estava com eles foi também capturado pelos bandidos, torturado mas conseguiu escapar se atirando de uma ribanceira. Ele relatou à policia o que aconteceu com os três. Há semanas atrás  um bonde da Cidade de Deus invadiu o Conjunto Cesar Maia na Vargem Pequena, Zona Oeste e deixou um rastro de quatro mortos e nove feridos, alguns em estado grave. Teria sido uma retaliação pela investida perto do Natal por membros da Milícia de Vargem Pequena. A disputa dos pontos de venda de drogas entre membros do Comando Vermelho da Cidade de Deus e milicianos tem se intensificado com a proximidade do Carnaval.
A Policia Militar (41 BPM) invade Morro da Pedreira, um dos redutos da rede criminal Amigos dos Amigos para tentar prender Arafat, o chefe do tráfico na região, que consegue escapar, mas  consegue recuperar 40 carros roubados. Muito se fala em "crime organizado", mas no Rio de Janeiro em uma abordagem mais ampla quando analisamos a sua face mais visível o narcotráfico, o que parece acontecer é uma grande desorganização no chamado mundo do crime. É um salve-se quem puder, visando somente as altas taxas de lucro resultantes da venda de drogas. Passam a acontecer disputas, invasões sangrentas que se estendem a todo o Estado do Rio, formam então uma série de situações que causam terror entre os cidadãos que só querem viver em paz e harmonia. A "Guerra do Rio" tem aterrorizado moradores indefesos em todos os bairros não só da cidade mas em todo o Estado. Redes criminais desorganizadas e desorientadas atacam territórios localizados nas favelas de todo o estado para disputa de ponto de venda de drogas, a varejo.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
A politica de segurança do Estado do Rio de Janeiro tendo como carro chefe as Unidades Pacificadoras as UPPS, em um primeiro momento e com apoio total da mídia  parecia que iria transformar não só o Rio de Janeiro, mas todo o país em um paraíso tropical. Ao que parece seria a aplicação da velha tática (nem sempre bem sucedida) de dividir para reinar, no caso para aniquilar o inimigo. Na prática a primeira tentativa foi aniquilar a rede criminal mais bem sucedida, o Comando Vermelho, que em seu início era coesa e com um bom nível de organização, requisitos necessários para conseguir sobreviver frente às condições sub-humanas dos presídios. A consequência esperada foi o fortalecimento da Amigos dos Amigos-ADA, o ressurgimento com força total do Terceiro Comando-TC e o surgimento talvez mais perigoso das Milícias, grupos paramilitares formados por ex-policiais, bombeiros e mesmo alguns policiais ainda no serviço ativo.
Invasões acontecem diariamente em todo o estado, intensificadas na Zona Oeste da cidade, estendidas a Niterói e Baixada e agora aterrorizam a Zona Sul, como a série de conflitos entre a ADA e o CV em várias localidades. Desde o inicio do ano um bonde fortemente armado da Rocinha tenta invadir a Ladeira dos Tabajaras em Copacabana, um dos locais mais cobiçados pelos turistas de todo o mundo que estão chegando aos milhares para as festas de Carnaval. Na disputa de territórios entre as facções ninguém lucra, mas todo mundo perde, principalmente aqueles que são atingidos pelas balas perdidas, mas que sempre tem endereço certo, dizimando pessoas inocentes que apenas lutavam para sobreviver.  
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna