17 de fev de 2016

BRASIL: PERDIDO ENTRE "MOSQUITAS" COXINHAS E PETRALHAS

MINISTRO DA SAÚDE PEDE PRA SAIR
OMS DIZ QUE TUDO VAI PIORAR
NO PAÍS DO SIMULACRO A "MOSQUITA" REINA ABSOLUTA
RAQUETES MATA MOSQUITO VENDEM COMO ÁGUA

O Ministro da Saúde Marcelo Castro pediu pra sair, depois de uma administração pífia. Foi mais um ministro que "caiu de paraquedas" em um sistema que não privilegia  a experiência e a competência na área da saúde. Enquanto isso milhares e talvez milhões de doentes não são atendidos ou são atendidos de forma precária. Representantes da Organização Mundial da Saúde-OMS em visita ao Brasil, alarmados com a infestação e a ineficiência das autoridades concluiram que tudo deve ficar ainda pior.A presidente Dilma foi até Juazeiro na Bahia transmitir seus conhecimentos e ensinar às crianças de uma escola como combater o Aedes.  Enquanto o país mergulha em uma nuvem de mosquitos, ou se preferirem "mosquitas" Brasília continua só preocupada em se eternizar no poder para encobrir os malfeitos (de novo a novilingua) e fugir do "Japonês da Federal". Pancadaria comeu  entre adeptos e opositores do presidente Lula, que saíram no tapa no Fórum da Barrafunda  em São Paulo, embora o ex-presidente não tenha comparecido para depor, teve seu depoimento adiado. A policia teve de intervir a agrediu a todos indiscriminadamente inclusive jornalistas foram espancados no exercício de suas funções.
Em um país em que os ministros são nomeados não pelo conhecimento mas sim pelo "arco de alianças" o popular toma lá da cá, o "ministro" da saúde é um psiquiatra que nada entende de sanitarismo. As ruas rugem: "Ministro pede pra sair" e os técnicos da FioCruz, do Vital Brasil e do Noel Nutels oscilam entre gargalhadas de deboche e choro convulsivo pela inépcia do ministro Marcelo Castro que vai deixar o cargo em plena crise para votar a mando da presidência. O país vive uma crise sem precedentes, que os dez dias de carnaval apenas serviram para uma pausa para uma efêmera alegria estimulada pelas multinacionais da cerveja, para esfriar os ânimos em um calor de cinquenta graus. Mas voltamos a uma triste e sombria realidade onde nada funciona, hospitais fecham as portas ou atendem precariamente, ônibus, trens e barcas aumentam os preços e o serviço piora, pessoas indefesas são esfaqueadas por larápios mequetrefes que usam como arma e instrumento de trabalho, facas de churrasco.
Forças Armadas combatem a "Mosquita"
Enquanto isso ao invés de agentes especializados de saúde exterminarem os focos de dengue e zika, forças armadas e desarmadas são convocadas em uma peça de marketing de pouca eficiência. Será que vamos bombardear com lança granadas o Aedes Aegipt ou como disse nossa presidente emocionada: "A culpada é a Mosquita, vamos exterminar a Mosquita". Seria cômico se não fosse trágico. Milhares de pessoas estão sendo infectadas diariamente e o ultra ineficiente Ministério da Saúde procura repassar um problema que é seu, para a imensa e sofrida população de nossa pátria. Repelentes, espirais de fumaça, raquetes não para jogar tênis, mas para acabar com o Aedes são vendidas aos milhões. Somos nós que temos que matar a Mosquita, antes que a Mosquita nos mate.  

UMA VIAGEM A MONTEVIDEO

URUGUAI, UM PAÍS ESTÁVEL, MODERNO, LIVRE E SEGURO 
A República Oriental do Uruguai tem cerca de 3,5 milhões de habitantes, com 1,8 milhões concentrados em sua bela capital, Montevideo. O Uruguai é classificado como um dos países de melhor qualidade de vida em todo o mundo. Na América Latina ocupa o primeiro lugar como o país que mais exerce os princípios democráticos, com ausência de corrupção e a melhor qualidade de vida.



 O país é grande exportador de carne bovina, lã, arroz, malte e leite. Em 2013 foi classificado como "País do Ano" pela política inovadora de legalizar a produção, venda e consumo da cannabis. A República Democrática possui um sistema presidencial, com o presidente atual Tabaré Vasquez que sucedeu a José Mujica. José Gervásio Artigas é o herói nacional que derrotou os invasores espanhóis na Batalha de Las Piedras em 1811. O país que já foi chamado de "Suíça da América do Sul" viveu dias sombrios de ditadura militar de 1973 a 1985 comemora atualmente 31 anos de plenas liberdades democráticas, onde a cidadania e os direitos humanos são amplamente respeitados. Desde 1985 com o fim da ditadura militar o país teve os seguintes presidentes: Julio Sanguineti, Luiz Alberto Lacalle, Jorge Batlle, Tabaré Vasquez, José Mujica e agora novamente Tabaré Vasquez. Mujica ex-guerrilheiro e preso político conseguiu governar o país com altos índices de popularidade e conduziu o Uruguai dentro dos princípios de plena democracia. O Uruguai foi o único país do mundo que derrotou o sistema de privatizações de serviços essenciais em um plebiscito em que 72% disse não á tentativa de privatizar os serviços essenciais.  Atualmente o Fundo Monetário Internacional-FMI tem tentado impor sua política de privatizações em toda América Latina, o que tem causado intensos debates em todo país.

Fonte dos cadeados no centro de Montevideo

 

Sua capital Montevideo é uma belíssima cidade com todas as características de uma cidade europeia e com a vantagem de estar apenas a poucas horas de voo do Rio ou de São Paulo. A cidade possui inúmeros bares e restaurantes onde podemos degustar um churrasco delicioso, preparado com a melhor carne do mundo.  Uma viagem ao Uruguai é uma experiência inesquecível.

9 de fev de 2016

CARNAVAL:UMA FESTA SEM DONO

A VERDADEIRA ALEGRIA DA FOLIA NÃO DEPENDE DA TV NEM DA LIESA
POLICIA VAI APURAR POSSÍVEIS IRREGULARIDADES NO JULGAMENTO
O CARNAVAL AINDA É DE TODOS E NÃO DE MEIA DUZIA
"Super-escolas de Samba SA, Super Alegorias,
Escondendo Gente Bamba, Que Covardia"
Samba do Império Serrano 1982 de Arlindo Machado

A polêmica envolvendo o diretor Laila da Beija Flor que denunciou possível favorecimento a algumas escolas, em especial à Unidos da Tijuca vai provocar inquérito policial da Delegacia Fazendária que vai envolver também a Riotur, em função de verbas que foram distribuídas às escolas para o desfile de carnaval. Laila diz ter posse de uma gravação na qual o jurado Fabiano Rocha tem conversa telefônica que colocaria sob suspeita o julgamento da quarta feira de cinzas. A TV que detém os direitos de transmitir os desfiles preferiu colocar aos milhões de espectadores que aguardavam a exibição dos componentes da Estácio de Sá, a funkeira Anita, desde sua ida ao banheiro no início da manhã até a hora em que a "musa" da Folia, escolhida não se sabe por quem resolver cair nos braços de Morpheu. O Carnaval carioca é a maior festa popular do mundo, não depende das câmeras de televisão, nem dos arroubos de governantes que só aparecem nas quadras e nos desfiles para conseguir votos e enganar eleitores que ainda acreditam em promessas que jamais serão cumpridas. Este ano foi o "Carnaval da Vaquinha" em que o famoso "livro de ouro" foi passado para conseguir botar o bloco nas ruas. Na Folia de Momo tudo pode acontecer, inclusive escolas que gastaram o que puderam e o que não puderam para seus cento e poucos minutos de fama, por meio das objetivas mágicas das câmeras de TV.
O "Maior Show da Terra" segundo patrocinadores

O "choque de ordem" que o prefeito quis impor aos foliões é de uma perfeita inutilidade, o carnaval carioca é a expressão do caos, que se auto organiza,  onde tudo se confunde em uma perfeita inversão: homens se vestem de mulheres, adultos de crianças, crianças de super-heróis, pessoas comuns em figuras famosas, onde em muitas ocasiões existe uma anulação entre as barreiras entre as classes e categorias sociais, embora de maneira efêmera. Nas escolas de samba, pelo menos nos dias de hoje essa comunhão que é o verdadeiro espírito do carnaval não tem acontecido, as escolas de samba se transformaram em "Super-Escolas de Samba SA" conforme o inesquecível samba do Império Serrano com alegorias imensas e destaques fantasiosos fruto do delírio de carnavalescos alucinados,  em que apenas com muito capital é possível desfilar no Sambódromo. Se não for assim o jeitinho é desfilar na Intendente Magalhães.
Muito esforço para o desfile de alguns minutos de fama

Mas nos últimos anos uma emissora de TV monopolizou o desfile das escolas de samba e tem determinado o horário, número de componentes e o tempo do desfile, que mais parece uma correria desenfreada. Escolas que investiram milhões de reais para uma apresentação relativamente pequena estão se sentindo prejudicadas, a transmissão das primeiras escolas como sexta feira  no Grupo de Acesso a Acadêmicos da Rocinha e uma das mais tradicionais no "Grupo de Elite" a Estácio de Sá, que já foi São Carlos, não aconteceu, deixando todo mundo a ver navios, a blasfemar contra a emissora do Jardim Botânico. Conversei com um dos diretores da Rocinha que contou as imensas dificuldades de colocar com dignidade uma das mais jovens grandes escolas na Marquês de Sapucaí. A "dona da transmissão" optou por levar a milhões de espectadores  as desventuras dos "heróis" da novela das oito, que agora é levada ao ar às nove ou a triste exibição do teatrinho do "Big Brother" em sua centésima edição. Mais uma "bola fora" da emissora de TV que detém os direitos exclusivos de exibição e segue a fria lógica da economia de mercado, cuja essência é a acumulação de capital em que a máxima é "que o povo se exploda" conforme o jargão usado pelo comediante. Mas nem assim vão conseguir acabar com o tradicional e irreverente espírito dos carnavalescos da cidade que brincam o carnaval sob as bênçãos do padroeiro São Sebastião ou de São Jorge-Ogum que abençoou não só a Estácio São Carlos mas todos os verdadeiros filhos da folia, que só querem se divertir para esquecer as dificuldades do dia a dia.

7 de fev de 2016

CENTENAS DE BLOCOS VÃO FAZER A FESTA

MAIS DE 500 BLOCOS VÃO ESQUENTAR A FOLIA
OLHA PÁ MIM FAZ SUCESSO NA PRAÇA AFONSO PENA
A BATUCADA VAI DURAR ATÉ DOMINGO
Na Praça Afonso Pena na Tijuca o "Olha Pá Mim" faz sucesso no Carnaval ao ritmo intenso de seus e suas belas ritmistas. O Bloco Céu na Terra em Santa Teresa começa a concentração quase de madrugada, às 6h da manhã e o Simpatia é Quase Amor percorre as ruas de Ipanema com milhares de foliões debaixo de um sol de quase 50 graus. Semana passada o bloco Spanta Nenem desfilou pela Epitácio Pessoa na Lagoa atraindo milhares de foliões desde ás 9h da manhã de sábado dia 11 de fevereiro. A Banda de Ipanema que comemora 53 anos de Carnaval em homenagem a Pixinguinha saiu com milhares de foliões às 16,30h da Praça General Osório em Ipanema para percorrer as ruas do bairro e O Imprensa Que Eu Gamo, de inicio um bloco formado no Sindicato dos Jornalistas nas ruas de Laranjeiras fizeram a festa. A verdadeira alegria está nas ruas, seja saindo junto com os blocos e as bandas, seja assistindo e batendo palmas pra folia. Os dados oficiais falam em 483 blocos, mas alguns formados nos botequins da vida também participam da festa, de maneira espontânea."Quem gosta de samba bom sujeito é" (parafraseando a música)  vai poder se divertir em qualquer canto da cidade, em qualquer esquina da bela, esburacada e abandonada pelos governantes, cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Bloco "Olha Pa Mim" na Tijuca foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
 
O mais tradicional bloco do Rio, o Cordão do Bola Preta que arrastou mais de um milhão de pessoas atrás de suas rainhas a cantora Maria Rita e  a atriz  Leandra Leal saiu no sábado pelas ruas do Centro, diante da impossibilidade de desfilar na esburacada Rio Branco. Infelizmente nem tudo foi festa, alguns assaltantes tumultuaram o desfile, e procuraram tirar a alegria dos foliões que cantavam o hino "Quem não chora não mama" lembrando que a opção é ficar na cama ou no Cordão do Bola Preta. Os desavisados assaltantes foram pegos e levaram alguma porrada (bem merecida) e esperamos que tenham aprendido a lição ao tentar estragar a festa de milhões de cariocas.
Ritmista do "Olha Pa Mim" foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
 
A alegria dos blocos não vai terminar na quarta feira, que já foi chamada "Quarta Feira de Cinzas". Já se foi o tempo em que alguns bailes e blocos eram dissolvidos na base do cassetete e das algemas na meia noite de terça feira pela policia e agora a folia dura mais alguns dias, para alegria dos foliões.
Quem quis apreciar um belo samba, marchas ou chorinho na paz e tranquilidade na sombra refrescante  das árvores pode curtir o "Samba Informal" na Praça Afonso Pena. Quem preferir uma bateria bem ritmada por belas componentes pode cair no samba ao som da batucada do "Olha Pa Mim" em outro canto da Praça Afonso Pena na Tijuca.
 
Samba Informal Social Clube na Tijuca
 

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna