29 de ago de 2016

IMPEACHMENT OU GOLPE ? AS PEDALADAS CONTINUAM POR DECRETO

 TEMER ADMITE QUE O IMPEACHMENT FOI VINGANÇA DE EDUARDO CUNHA
QUANDO SE PENSAVA QUE TUDO ESTARIA DEFINIDO COMEÇAM RECURSOS,  CONCHAVOS E PROTESTOS EM TODO PAÍS CONTRA DECISÃO,  AOS GRITOS DE "FORA TEMER"
O POVO FICA EM DÚVIDA SE ASSISTIU UM FILME DE TERROR OU A UMA COMÉDIA E PERGUNTA QUAL VAI SER A PRÓXIMA VÍTIMA?
Em entrevista para a TV Bandeirantes o presidente Temer admitiu publicamente o que todo mundo sabia, que o pedido de impeachment da presidente Dilma foi uma retaliação de Eduardo Cunha, ainda o "todo poderoso" da Câmara. Com centenas de cafés da manhã, milhares de almoços e  simples canetadas o "novo" governo de notáveis suspeitos até a raiz do cabelo vai se mantendo no cargo. Há meses atrás modificou a lei que pune Crimes de Responsabilidade. Alteração foi publicada sexta dia 02/09 no Diário Oficial da União para poder praticar "Pedaladas Fiscais". Recursos, casuísmos, interpretações confirme a conveniência de cada grupo. Não acabou ainda a "Novela Brasil" e ao que parece Eduardo Cunha parece ainda ditar as ordens e bancar o "Jogo de Cartas", em um baralho marcado. Enquanto isso milhares de pessoas tem se se reunido na Cinelândia para protestar contra decisão que cassou o mandato da presidente Dilma e da 'posse relâmpago" do presidente interino aos gritos de "Fora Temer". A presidente Dilma Vana Roussef foi cassada por 61 votos em uma "eleição indireta" ( e bota indireta nisso) por 61 votos, embora tenha sido eleita por mais de 54 milhões de eleitores. Filme de terror, comédia de costumes ou um tratamento para doentes mentais, ao estilo "O Estranho Caso do Doutor Alcatrão e do Professor Pena" de Edgar Allan Poe é a novela do "Impicha".

A sessão decisiva do julgamento da presidente começou em uma segunda feira com 40 minutos de atraso, estava marcada para começar às 9h continuou na terça com debates acalorados e hoje chegou ao seu final, com a cassação de uma mandato legitimamente eleito pelo povo com mais de 54 milhões de voto.  Entre as acusações, louvores e afirmações de inocência, a advogada Janaina Pascoal, como sempre visivelmente (ou aparentemente) transtornada, com esgares estranhos argumentou ao final de sua fala que estava pedindo desculpas à presidente, o que de fato é muito surreal, e pior "Peço que um dia ela entenda que eu fiz isso pensando nos netos dela". De fato é um manicômio geral como afirmou o mais "ilustre dos ilustres", o presidente Renan Calheiros.
  A presidente Dilma Vana Roussef  compareceu para sua defesa, na Casa que deveria nos representar, mas que é considerada por um de seus mais "ilustres" pares como um verdadeiro hospício e portanto não teriam condições de sanidade para julgar.  Cenas deprimentes tem invadido nossos lares devido à transmissão ao vivo e a cores de um julgamento que já parece decidido há algum tempo. Impeachment ou Golpe, as explicações são feitas e são fornecidas a quem quiser aceitar.
Protestos na Cinelândia
Desde sua reeleição a presidente fez, o que sutilmente os políticos chamam de arco de alianças, mas que no fundo é uma distribuição de benesses e de nosso dinheiro para poder governar e se manter no cargo, a qualquer preço. Seu governo não tinha nenhuma consistência ideológica nem base popular.

A atitude desesperada de pedir apoio a seu vice,  uma pessoa que só pensava em traição e sonhava com a cadeira, a faixa e a caneta para angariar apoio de um grupo que só pensa em benefício próprio e age como aquele deputado de programa humorístico que afirmava em relação aos despossuídos: " O Pobre que se Exploda".  O governo "democrático e popular" do partido que vencia eleições uma após outra foi se esvaindo ano após ano, foi minguando, se afastando de suas bases e se aproximando e fazendo acordos com o sistema financeiro.  Enquanto isso, o grupo sucessivamente derrotado nas eleições, em um eleitorado em parte despreparado, em parte totalmente alheio ao passado, ao presente e ao futuro fazia reuniões sucessivas "preparando o bote", para aniquilar o adversário.  Reformas estão sendo prometidas, mas ditadas por agiotas internacionais que só pensam em rapinar nossas últimas riquezas, só para citar uma das mais importantes, a  Previdência que é uma grande farsa, mais parece um Roubo do que o propalado Rombo que sucessivamente vai raspando o cofre dos aposentados. O projeto de uma melhor distribuição de riquezas para atenuar os conflitos deve ser deixado de lado, talvez por muitos e muitos anos.  Dias sombrios se avizinham, qualquer que seja o desfecho de uma novela, arrastada que mais se assemelha a uma tragédia do que uma farsa.

Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna