12 de set de 2016

A "GUERRA DO RIO"

MINISTÉRIO PÚBLICO QUER EXPLICAÇÕES SOBRE CHACINA DURANTE BAILE FUNK NA FAVELA DO SALGUEIRO EM SÃO GONÇALO    
COMANDANTE DO BATALHÃO DO MEIER FOI EXECUTADO COM 17 TIROS
CAÇADA AOS TRAFICANTES NOS MORROS DE SÃO CARLOS E FOGUETEIRO
MINISTRO DA DEFESA DIZ QUE VAI HAVER UMA GUERRA, MAS A POLÍTICA DE SEGURANÇA QUE TEM MAIS DE 20 ANOS  É "UMA GUERRA CONTRA AS DROGAS"
Um Grupo de Atuação do Ministério Público do Rio de Janeiro quer um relatório completo da Operação que resultou na morte de sete pessoas que estavam em um baile em São Gonçalo. A noite do terror  com sete mortos e vários feridos aconteceu durante um baile funk na madrugada de 10/11/2017 na Favela do Salgueiro em São Gonçalo, uma das mais violentas do Estado do Rio de Janeiro. Dias antes uma operação conjunta das Forças de Segurança com apoio de blindados invadiu a Favela do Salgueiro. Moradores acusam policiais de terem provocado a chacina, alguns foram reconhecidos por familiares das vítimas. Segundo morador que não quis se identificar, sete mortos foram encontrados, mas outros corpos estão em um matagal próximo ao local do baile.
 Três mortos em mais um confronto, desta vez em uma favela de Honório Gurgel. Na troca de tiros o sargento PM Wendell Nascimento e dois narcotraficantes morreram para engrossar a triste estatística de mortos e feridos na cidade que já foi maravilhosa.
Mais de dois mil homens das Forças de Segurança, Exército, Policia Militar e Civil fazem uma caçada aos traficantes que dominam as Favelas de São Carlos, Mineira, Fogueteiro e Zinco controladas pela rede criminal ADA que teriam dado um reforço ao bando de Nem na Rocinha. Por enquanto somente um narcotraficante foi preso apesar de todo o aparato. Pode ter havido vazamento da operação para os traficantes.
O coronel Luiz Gustavo Teixeira, 48 anos, comandante do Terceiro Batalhão de Policia Militar no Meier foi executado com dezessete tiros de fuzil por bandidos na Rua Hermengarda no Meier. O coronel Teixeira é mais um número de uma triste estatística da violência na cidade. Já são 112 policiais mortos este ano.
  O sargento do Exército Carlos Alberto Almeida, 46 anos foi preso no final de semana ( 21/10) em uma oficina de preparo e manutenção de armas em Senador Camará. Ele atuava a serviço da rede criminal Terceiro Comando-TCP que domina as Favelas da Vila Aliança, Coréia, Parada de Lucas, Vila dos Pinheiros entre outras da mesma facção. Na oficina bem equipada foram apreendidos sete fuzis, pistolas e farto armamento. O sargento Carlos Almeida, um hábil armeiro,  também foi acusado de preparar fuzis para o bando de Rogério 157.
A violência sem medida continua, as Forças de Segurança invadem o Morro dos Macacos em Vila Isabel controlado pelo ADA, à procura de bandidos que participaram dos recentes confrontos na Rocinha. Há dias atrás  policiais invadiram o Morro de São Carlos no Estácio para prender soldados da rede criminal ADA que participaram da invasão da Rocinha no domingo. A Rocinha ao que parece sofre um racha no ADA grupo que controla o narcotráfico na favela, hoje domingo 17/09/17 forte tiroteio em várias áreas da imensa favela deixa saldo de mortos e feridos. A favela vivia uma relativa paz nos negócios controlados por Nem em presídio de segurança e seu braço direito Rogério 157, mas pode ter acontecido uma interferência do PCC rede criminal  paulista que estabeleceu um núcleo na localidade. A Paz acabou.
 O Comando Vermelho-CV invadiu o Morro do Juramento para retomar os pontos de venda de drogas da rede criminal Amigos dos Amigos-ADA que estava no controle dos pontos de venda de drogas desde a invasão de 2014 com um "bonde" formado por bandidos do Complexo do Lins e do Faz Quem Quer.  O confronto iniciado na manhã de sexta feira 15/09/17 já deixou sete mortos e vários feridos. Um dos mortos é Bruno Botelho da ADA  que era gerente de uma das bocas de fumo da região. O BOPE iniciou uma ocupação na manhã deste sábado.  O Juramento em Vicente de Carvalho foi durante muito tempo um feudo de José  Carlos dos Reis Encina o Escadinha, um dos fundadores do Comando Vermelho na segunda geração. Os moradores estão acuados com o forte tiroteio.
Uma megaoperação policial para cumprir mais de 60 mandados de prisão prendeu 67 pessoas na Favela da Maré ligadas ao narcotráfico. Um Grupo Especial foi criado para prender assassinos de policiais em um número jamais visto. A policia militar invadiu nesta manhã a Favela da Maré e deixa mais de quatorze mil alunos sem aula, as escolas estão fechadas. Policiais Federais em conjunto com a Civil prenderam na Via Dutra Felipe Marçal dos Santos que transportava três fuzis 7.62, uma pistola e farta munição. A carga seria destinada à Favela da Rocinha controlada pela rede criminal ADA.
Há uma semana atrás Forças de Segurança fizeram cerco ao Jacarezinho, Manguinhos, Mandela e outras favelas da mesma região para sufocar o narcotráfico e prender bandidos envolvidos na morte do policial Bruno da CORE. Domingo moradores das Favelas de Manguinhos e Jacarezinho fizeram protesto na Rua Leopoldo Bulhões, também conhecida como Faixa de Gaza pelo fim da violência que já causou inúmeras mortes. Após a morte de um policial da CORE por traficantes do Jacarezinho há pouco mais de uma semana atrás, os tiroteios tem sido diários deixando um rastro de destruição e um saldo de sete mortos e vários feridos, alguns em estado grave. Em mais um dia violento na favela em meio a um tiroteio mais um morto e três feridos, um deles com um tiro na cabeça. Os moradores do Jacarezinho estão estocando alimentos, devido aos confrontos diários entre narcotraficantes e policiais o comércio tem fechado as portas e as escolas da região não tem funcionado deixando milhares de crianças ao desamparo.
 O terror se estende a toda cidade, bandidos do Lins fortemente armados ignoraram a ocupação das Forças Armadas e  atacaram viatura da PM com coquetéis Molotov que ficou totalmente destruída. Os policiais tiveram que abandonar o carro e procurar reforço.  Ministro Raul Jungmann da Defesa afirmou em cerimonia no Comando Militar do Leste que vai haver uma "Guerra" com os narcotraficantes, o que não é nenhuma novidade. A política de segurança sempre tem sido baseada no confronto, cada vez maior desde a implantação da "Guerra Contra as Drogas" há mais de 20 anos. O ator Ivan da Silva Martins que atuou no filme Cidade de Deus resolveu incorporar o personagem do filme e virou bandido e segundo policiais se tornou um dos chefes do tráfico no Morro do Vidigal. Ele agora usa o nome de Ivan o Terrível e está sendo acusado pela morte de um policial militar, que resultou em uma ocupação do Morro pelo BOPE. Ivan se entregou acompanhado de José Junior do Afro Reggae e diz não ter nada com o crime, nem que seja narcotraficante.
 Noventa policiais militares foram presos na "Operação Calabar" em um grande esquema de corrupção em São Gonçalo. Eles agiam em associação com narcotraficantes de mais de uma facção e chegaram até a explorar uma boca de fumo vendendo drogas apreendidas.
 No Rio de Janeiro PMs são acusador de executar a líder comunitária Glória dos Santos há meses atrás com vários tiros. Ela interpelou policiais militares durante uma reunião na Cidade Alta em Cordovil ao perguntar porque eles deram proteção aos narcotraficantes do Terceiro Comando Puro-TCP. O delegado Fabio Cardoso apura a denúncia do grupo de policiais estarem recebendo R$500mil para dar proteção aos traficantes do TCP que teriam com ajuda dos mesmos policiais a tomada de território pelo TCP, em área antes controlada pelo Comando Vermelho-CV.
  Em uma megaoperação no Aeroporto do Galeão a fiscalização apreendeu um carregamento de fuzis de assalto, a maioria de  fuzis Automatik Kalashnikov o AK-47 a arma mais letal de todos os tempos, originariamente russa, a preferida por terroristas, guerrilheiros e narcotraficantes, usada do Alasca ao Alasca. A arma letal mereceu um capítulo na magnífica obra Gomorra do escritor Roberto Salviano. A denúncia partiu da Policia Civil e seriam negociadas por João Vitor Rosa preso pela civil em São Gonçalo.
Há meses atrás a Justiça proibiu invasões de residências na Cidade de Deus que estavam sendo feitas "em caráter emergencial" sem ordem judicial após denuncia de moradores que se sentiram desrespeitados. Uma megaoperação na Cidade de Deus com mais de quatrocentos policiais civis e militares tenta desmantelar o narcotráfico na imensa favela, escolas continuam fechadas o que vai prejudicar mais de quatro mil crianças sem aula.  Tiroteios, assassinato de policiais, balas perdidas vitimando inocentes, favelas ocupadas por UPPS tem tráfico ostensivo e bandidos atacando policiais com táticas de guerrilha. Após intensa troca de tiros na Cidade de Deus na tarde de sábado dia 19 de novembro entre milicianos e traficantes do CV a Linha Amarela ficou fechada e logo após um helicóptero da PM com quatro policiais militares que faziam levantamento da favela para localização de bandidos caiu. Todos morreram. Na manhã de hoje domingo, sete corpos foram encontrados em um valão na parte da Cidade de Deus conhecida como Caratê. Moradores acusam policiais de terem executados os sete, que teriam envolvimento com o narcotráfico da CDD. As inúmeras bocas de fumo da localidade estão sendo alvo de disputas entre milicianos e narcotraficantes do Comando Vermelho.
O número de assassinatos, assaltos arrastões aumentam. Enquanto isso os governantes nada fazem, dizem que o dinheiro acabou e a população fica desamparada não tem mais a quem recorrer.
O Morro da Providência, a favela mais antiga é um dos redutos do Comando Vermelho e ocupado por uma Unidade de Pacificação-UPP fica no Centro da Cidade e sua base é situada em frente à Secretaria de Segurança. Moradores reclamaram da violência decorrente de uma invasão policial, segundo moradores mal planejada. A bandidagem faz a festa pela descaso do Governo em relação à segurança pública. Centenas de usuários de crack perambulam pelos arredores da Central do Brasil indiferentes aos constantes e recorrentes tiroteios e às vezes formam fila em um dos acessos ao Morro.
 A crise no Estado já passou dos limites graças aos desmandos de sucessivos governos do PMDB, em especial da dupla Cabral/Pezão que afundaram um estado que já foi um modelo de administração. Na semana em que se comemorava o Dia do Mestre não houve alegria, foi uma data  de muita tristeza. Já foi o tempo em que ser professor era uma profissão reconhecida, desejo de muitos jovens e um dia  só  para comemorar após um ano de trabalho árduo, mas promissor.  Agora com o descaso dos governantes que no fundo detestam educadores porque sabem que só o conhecimento poderá trazer a liberdade, os professores tem apenas o "Dia do Mestre" como uma data como as outras, de luta, muito sacrifício e remuneração irrisória para cumprir a nobre missão de educar e preparar para o convívio em sociedade. Em muitas localidades da bela cidade de São Sebastião tiroteios constantes, atentados, assaltos impedem um trabalho difícil e pessimamente remunerado, apesar de governantes medíocres e ineficientes apregoarem o contrário em campanhas publicitárias.
No Faroeste em que se transformou a cidade o Chefe da Policia Civil delegado Fernando Veloso pediu demissão, logo depois da saída de Mariano Beltrame e disse que a policia não consegue fazer um trabalho eficiente, devido á total falta de recursos. Só para citar um exemplo dos dez blindados conhecidos como caveirão, somente um funciona, mesmo assim de forma precária. Beltrame em entrevista declarou que o 13 salário e o pagamento de dezembro não devem ser feitos, o que vai aumentar em muito a crise da segurança.  Bandidos atacaram Base da Unidade Pacificadora do Morro Pavão Pavãozinho em Copacabana no início da manhã da segunda feira dia 10 de outubro. O BOPE foi chamado  e intenso tiroteio com bandidos motivou a  interdição de  várias ruas e do túnel Major Vaz. A fuzilaria causou pânico aos moradores de Copacabana e Ipanema, bairros nobres da cidade. O comandante da UPP capitão Vinicius Apolinário foi ferido, mas sem gravidade e traficantes  se refugiaram na mata muito densa. Três bandidos foram mortos, inclusive um que caiu de uma pedreira. O comércio local fechou as portas e os moradores não saíram mais de suas casas. O secretário de segurança José Mariano Beltrame pediu para sair depois de dez anos á frente da segurança no Estado do Rio de Janeiro. Beltrame já há muito tempo estava descontente com as autoridades governamentais, em especial o governador e pela drástica redução de verbas, que motivou descontentamento generalizado na área da segurança. Os recentes tiroteios em áreas ocupadas pelas Unidades de Pacificação, a execução de policiais seja em serviço ou de folga e a falta de investimentos foram os principais motivos da saída do secretário.
O agente da Coordenadoria de Recursos Especiais-CORE, da Policia Civil, Fabiano Ribeiro Rodrigues de 33 anos foi morto após assalto no Meier por bandidos que estavam em motocicletas. Fabiano que já trabalhou no Jornal O Povo estava se preparando para o concurso de delegado. Os criminosos já foram identificados.
O presidente da Escola de Samba Portela Marcos Falcon foi assassinado com vários tiros de fuzil por homens de capuz em seu Comitê Eleitoral na Rua Carlos Xavier em Madureira. Falcon era candidato à vereador pelo Partido Progressista e sargento da Policia Militar. Seu nome de batismo era Marcos Vieira de Souza, também era casado com a porta bandeira Selminha Sorriso. Marcos Falcon pode ter sido executado por ter invadido na campanha eleitoral área dominada por grupos rivais de milicianos, vários cabos eleitorais já haviam sofrido ameaças e a propaganda destruída. Falcon tinha grande influência na Portela, foi vice presidente e diretor de carnaval. Na invasão do Morro do Alemão ele também participou junto com a CORE da Policia Civil e fez questão de estar com o grupo de vanguarda que hasteou a bandeira no ponto mais alto da favela. Há meses atrás  já havia sido preso no Batalhão de Choque no Estácio, com acusação de envolvimento com as milícias mas foi julgado inocente.
. Um grupo da rede criminal Amigos dos Amigos-ADA em dois caminhões invadiu o Morro do Turano no Rio Comprido na madrugada do ultimo domingo 11/09 e aconteceu forte tiroteio que veio trazer pânico aos moradores da região.  Um bandido morreu e oito ficaram feridos. Moradores aconselhavam pelas redes sociais ás pessoas  a não se dirigirem para o local e diziam "pelo amor de Deus não venham aqui, é uma guerra, por favor". As  escolas e duas faculdades da região na segunda feira, inclusive uma das mais antigas a Estácio de Sá fecharam as portas assim como o comércio local deixando mais de 2550 alunos sem aulas. Duas creches também fecharam as portas.
 
Photo by Alcyr Cavalcanti all rights reserved
  A facção tem tido grande expansão no estado, e domina pontos estratégicos como a Rocinha, São Carlos e Caju entre outas localidades. Um grupo tendo como base o Morro de São Carlos com fortalecimento de bandidos da Rocinha invadiu o Morro do Turano durante a madrugada de domingo causando pânico entre moradores da região. No domingo no final da tarde bandidos tentaram fugir para morros vizinhos e trocaram tiros com viaturas policiais. O transito de uma das principais vias de acesso a Avenida Paulo de Frontin e o Viaduto que dá acesso ao Túnel Rebouças ficou caótico, com carros na contramão e motoristas abandonando seus veículos em desespero.  Moradores trocavam mensagens pelas redes sociais aconselhando as pessoas a se proteger, uma delas dizia  "Por favor aqui está uma guerra, não saiam de casa". O pânico foi  instaurado em toda a região, que tem uma das maiores universidades particulares a Estácio de Sá que suspendeu as aulas hoje segunda feira e também assustou os pacientes da Casa de Saúde Portugal, na Rua do Bispo. Escolas municipais e uma creche fecharam as portas e ao todo mais de 2400 alunos ficaram sem aula. Policiais do BOPE  estão no local. As bocas de fumo do Turano estão sob o controle de um "frente" do Comando Vermelho, Barbosa que dá as ordens de dentro do Presídio. para o narcotraficante Junior que comanda 120 homens bem armados.  
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna