12 de set de 2016

DESTINO DE CUNHA FOI TRAÇADO. É CONDENADO E VAI SER JULGADO PELO JUIZ MORO

 O "TODO PODEROSO" EDUARDO CUNHA FOI JULGADO NO PLENÁRIO: 450 X 10
GRUPO DE "FIÉIS" ABANDONOU CUNHA E NÃO IMPEDIU CASSAÇÃO MAS TEM MEDO DE VINGANÇA
EDUARDO CUNHA PODE RECORRER AO STF
O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha foi julgado por seus pares e perdeu o mandato por 450 votos contra apenas 10, o que surpreendeu a todos, visto que seus mais íntimos "fiéis" o abandonaram. Em Brasília muitos membros do chamado baixo clero temem que Cunha "abra o livro" e entregue centenas de parlamentares. O julgamento de Eduardo Cunha começou com mais de uma hora de adiamento na noite de 12 de setembro, estava marcado para começar às 19h. Depois de onze meses de manobras, casuísmos, conchavos e ameaças o deputado Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados pode ser cassado e perder seus direitos políticos, e provavelmente encerrar sua carreira. Mas para ele e seu grupo nem tudo está perdido, manobras e encontros furtivos estão sendo efetuados na calada da noite e nos gabinetes palacianos para nada mudar. Cunha era (ou é ) uma espécie de eminencia parda de um grupo influente de parlamentares nos bastidores de Brasília. Muitos deputados e senadores e dizem também altos mandatários da nação tem perdido o sono com medo do imenso arquivo que o deputado possui sobre algumas situações pouco ortodoxas, dossiê  acumulado  desde os tempos em que Eduardo Cunha era presidente da TELERJ.
 
Mas existem alguns fatores que poderão complicar o tão aguardado julgamento. Cunha vai ser julgado em uma segunda feira, dia tradicionalmente de folga para os nobres representantes do povo que se sentem extenuados após a habitual folga do final de semana, que para alguns vem desde a quinta feira, embora a quase totalidade dos habitantes da terra trabalhem sábados, domingos enfim a qualquer dia e a qualquer hora, para sustentar suas famílias. O atual presidente da Câmara o deputado Rodrigo Maia-DEM ameaça punir com corte de salários aos deputados faltosos para enfim dar um final à "Novela Cunha". Haverá necessidade de um quórum de 257 deputados, embora alguns defendam a tese da necessidade do comparecimento de no mínimo 400 deputados e o grupo de Cunha trabalha para que todos, ou quase todos fiquem em suas mansões distribuídas pelo imenso Brasil usufruindo as benesses que nosso dinheiro vai proporcionar para aqueles que de fato não representam ninguém, a não ser eles mesmos.

Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna