5 de nov de 2016

PACOTÃO DO PEZÃO PARA TENTAR COBRIR O ROMBO

PEZÃO DIZ NÃO TER DINHEIRO NÃO PAGA AOS SERVIDORES MAS CONTRATA JATINHOS PARA PASSEAR
PACOTÃO FOI APROVADO  SEM TER SIDO  DISCUTIDO COM A SOCIEDADE
PEZÃO PARCELOU SALÁRIOS  SÓ PAGOU NOVEMBRO A PARTIR DE 5 DE JANEIRO E LEVOU TODOS AO DESESPERO
PROCURADOR-GERAL VAI À JUSTIÇA CONTRA PACOTÃO DE MALDADES
Em mais um golpe e uma afronta a uma população completamente abandonada pelo poder público o governador clone do Cabral contrata uma firma de jatinhos para poder voar em total liberdade. Na situação de falência em que vive o estado é uma atitude irresponsável e sem justificativa.
 O presidente da ALERJ Jorge Picciani está imensamente feliz. O pacotão começou a ser aprovado por 41 votos contra 28 porque Picciani tem a "máquina" na mão, ou seja conseguiu convencer  muitos deputados a aprovarem o pacote de maldades, embora saibam que vai prejudicar a população. Farta distribuição de benesses está sendo feita, é o "arco de alianças" tupiniquim. A privatização da CEDAE é uma exigência do governo federal como um acordo para emprestar dinheiro e salvar o medíocre governo Pezão, um preposto de Sergio Cabral, trancafiado como um mafioso tupiniquim em Bangu8.
Os servidores não tem dinheiro para nada e mesmo assim mancomunado com os "donos da economia" o governador Pezão para tentar encobrir o rombo, feito pelo seu próprio grupo que domina o RJ há muitos anos pretende reduzir salário dos servidores e não contente com a proeza aumentar o desconto mensal de 11% para 22%, na prática um confisco salarial. Servidores estaduais que não tem dinheiro nem para comprar remédios protestaram em frente à casa do poste do Cabral Luiz Fernando Pezão no Leblon que foi acordado com os gritos de desespero dos manifestantes. O "Governador" Luiz Fernando Pezão inventou um crediário para os servidores e vai parcelar salário  em várias prestações. Alguns vão receber apenas R$200,00 o que de fato é um  absurdo. Com um Natal sem nenhum benefício o grupelho que governa o estado só vai pagar novembro a partir de 5 de janeiro, em várias parcelas, muitos receberam a ultima parcela no final de janeiro. Estamos em fevereiro e o caos continua e o pau mandado do Cabral também.
Forte esquema policial inclusive com auxílio de cães e de uma grade de proteção foi feito para evitar manifestações de protesto. Aparato policial reprimiu com extrema violência na semana passada manifestação, de início pacífica, mas com recusa de serem recebidos pela presidência da ALERJ protestaram e foram atacados pela policia militar com bombas de efeito moral e com auxílio de um blindado (caveirão) para reprimir com violência extremada funcionários que não recebem salário. Manifestantes desesperados com o Pacotão do Pezão que PMDB e aliados tentam empurrar pela goela a dentro o pacote de maldades que vai afetar toda a população, em especial o funcionalismo estadual terça feira invadiram a ALERJ depois de horas protestando sem terem sido atendidos. O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio-ALERJ Jorge Picciani que é do mesmo grupo de Cabral e Pezão, que manda no estado há mais de uma década, diz que vai aprovar o pacote de medidas, porque é a única saída, mas muitos juristas não pensam assim.  O procurador-geral de Justiça Marfan Vieira classificou de confisco as medidas absurdas adotadas por pessoas que foram culpadas pela crise e vai ao Supremo Tribunal Federal-STF para barrar o pacote. Protestos populares na escadaria da ALERJ vão tentar impedir e cobrar dos deputados que barrem as medidas, afinal a eleição de 2018 já começou, pelo menos para eles, em suas infindáveis reuniões, da qual o povo fica de fora, com cara de idiota. O governador do Estado do Rio Luiz Fernando Pezão-PMDB reassumiu após meses afastado e voltou apresentando um pacotão de maldades para tentar cobrir o enorme rombo causado por ele mesmo, seu padrinho político Sergio Cabral-PMDB e o grupo que há mais de doze anos dilapida as riquezas de nosso estado. Pezão quando era secretário todo poderoso de Cabral, com pleno poderes e que manejava a grana que jorrava aos borbotões graças à maravilha da natureza obtida da exploração do petróleo em águas profundas.
Photo by Alcyr Cavalcanti all rights reserved
Mas a fonte secou, graças à imprevidência, à irresponsabilidade de um grupelho, a maioria do PMDB, que afundou o Rio de Janeiro. Agora a solução vai pelo caminho, para eles mais fácil, mas que vai prejudicar milhões e não vai resolver a imensa dívida deixada única e exclusivamente pelo grupelho, que graças a uma propaganda enganosa conseguiu ludibriar a imensa população e conseguiu enorme popularidade.
Photo by Alcyr Cavalcanti all rights reserved
A máquina poderosa inflada às custas do meu, do nosso, do vosso dinheiro conseguiu que a dupla Cabral/Pezão tivesse mais de 80% de aceitação, mas os protestos feitos há três anos pouco surtiram efeito. As consequências funestas viriam depois, estão aí e vão nos atormentar durante anos. Aumento de impostos, passagens, bilhete único que vai ter aumento absurdo, aumento do desconto previdenciário que passaria de 11% para 14% além de outro aumento extra de 16%, ou seja aumento em cima de aumento, uma total insanidade. O presidente do Tribunal de Contas Estadual Jonas Lopes disse ser absurda e inconstitucional a cobrança de uma alíquota de 30%, e que deverão surgir inúmeras medidas judiciais. Milhares de servidores protestaram em frente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro-ALERJ e vão pressionar deputados para barrar o projeto, no fundo um massacre, mas temem um novo acordo a ser feito entre goles de whisky sob a regência de Jorge Picciani, que detém a maioria aprove o pacote de maldades.  A proposta feita pela dupla Pezão/Dornelles é impopular, contraria regras estabelecidas, vai prejudicar milhões e não vai resolver o enorme rombo da previdência do Estado do Rio de Janeiro.
 
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna