16 de nov de 2016

PROTESTOS CONTRA O PACOTE DE MALDADES DO PEZÃO

SALÁRIO DE SERVIDORES VAI DIMINUIR FOI APROVADO PACOTE
FORTE CERCO POLICIAL ISOLA ALERJ DE MANIFESTANTES E PANCADARIA COMEÇA
12 ANOS DE GOVERNOS DO PMDB LEVARAM ESTADO À FALÊNCIA ABSOLUTA
EM VEZ DE PAGAR SALÁRIOS MAIS REPRESSÃO
O Pacotão de Maldades "Made in Pezão" foi aprovado graças ao "arco de alianças" movido à benesses. Um chute no fígado dos funcionários foi o desconto que subiu (por enquanto) de 11% para 14% o que na prática reduz salários que não tem sido pagos.
Há meses atrás um incêndio na sala de imprensa da ALERJ provocou adiamento de trabalhos na votação do pacotão que seria realizado hoje e foi adiado para amanhã terça feira. O Governo Estadual usou mais uma vez "a máquina", ou seja acordos feitos às escondidas para evitar a derrota no voto simples do aumento do ICMS, que como resultado vai fazer disparar a inflação. Em mais um acordão, em que a maioria fica de fora, conseguiram aprovação de uma parte do pacote de maldades em mais um casuísmo em que somente os "líderes" votaram. A ALERJ continua sitiada com forte repressão contra manifestantes. Aparato policial jamais visto para impedir novas manifestações como as que ocorreram há uma semana  onde  policiais do Choque abandonaram seus postos revoltados e apoiaram a manifestação participando do ato. Foram presos. No dia em que o pacotão de maldades estava sendo apresentado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro-ALERJ o governador Luiz Fernando Pezão pediu reforço de segurança ao Governo Federal que prontamente enviou a Força Nacional para reprimir manifestações de violência extremada. Manifestantes insatisfeitos tentaram invadir ALERJ derrubaram as grades e foram reprimidos com bombas de gás lacrimogênio e de efeito moral causando inúmeros feridos. Duzentos homens da Força chegaram na noite de terça feira e estão de prontidão em um quartel no Jardim Sulacap. Doze anos de desmandos de políticos filiados ao PMDB levaram um estado pujantes a uma condição de penúria. Mesmo assim o partido tem grande maioria na ALERJ e vai pressionar para aprovar as medidas.  O pacote extremamente antipopular tem em sua maioria medidas arbitrárias e inconstitucionais segundo renomados juristas, que vão tentar impedir o Pacotão do Pezão.
FOTO Alcyr Cavalcanti allrights reserved
O forte aparato policial começou a ser montado desde ontem no feriado nacional temendo novas invasões como as que aconteceram semana passada, onde manifestantes desesperados com os desmandos da administração estadual  arrancaram tapumes e na confusão alguns móveis foram danificados. Servidores à mingua com salários irrisórios e mesmo assim parcelados e atrasados montaram uma barraca para receber donativos e alimentos não perecíveis, além de remédios.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
 A sessão que vai julgar o pacote de emergência vai começar às 10h desta terça feira após domingo onde predominou a greve da PM. Mesmo assim  quantias vultuosas foram gastas em coquetéis e outras benesses enquanto a massa passa fome, hospitais não atendem e são responsáveis pela morte de milhares de pacientes em estado terminal. O povo pergunta: "Sergio Cabral onde está nosso dinheiro?".
 
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna