28 de dez de 2016

RIO 50 GRAUS

                  "Vem chegando o Verão, um calor no coração
                    Essa magia colorida, são coisas da vida"
                                       Renato Rocketh, na voz de Marina

COMEÇA O OUTONO, VERÃO CARIOCA QUE BATEU RECORDES DE CALOR FAZ SUA DESPEDIDA
ARRASTÃO CONTINUA NAS PRAIAS SUPERLOTADAS PARA TORMENTO DOS BANHISTAS
A estação preferida dos cariocas veio com força total, mas foi chegando ao seu final. Agora só no final do ano  para aquele banho de mar que ainda é de graça. O Verão carioca que veio neste final de ano para bater todos os recordes de temperatura terminou oficialmente dia 20 de março, aí veio a estação das folhas secas, o outono. Os blocos, apesar da proibição do politicamente correto tomaram as ruas da cidade em uma alegria contagiante. Com termômetros chegando à casa de mais de 42 graus e sensação térmica de 50 graus o Verão lotou as praias com águas cristalinas e cachoeiras na Floresta da Tijuca para refrescar o corpo e a alma, no final do ano da graça de 2016 e no inicio de um novo ano. A venda de ventiladores e de ar condicionado superaram as estimativas, apesar da crise em que se encontra mergulhado o Brasil, em especial o Estado do Rio de Janeiro pela irresponsabilidade de governos sucessivos do PMDB.  Praias ficaram superlotadas, desde o Leme até o Pontal, como na música eternizada por Tim Maia. Quem fez a festa em um ano de recessão foram os ambulantes de praia que venderam seus estoques, apesar dos preços altos.
Leblon foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
Cadeiras de praia eram alugadas por R$5,00 ou R$10,00 conforme a praia e a cara do freguês. A bebida mais vendida foi o mate Leão em latão, a R$5,00 o copo. Vendedores trabalhavam protegidos da cabeça aos pés, com chapéus, blusas compridas e muito protetor solar para enfrentar o sol inclemente.  Como não podia deixar de acontecer para estragar a diversão preferida dos cariocas, bandos de jovens praticavam seu esporte favorito, que deve ser incluído nos "Jogos Abertos da Criminalidade", o arrastão, praticado em nas praias da Cidade Maravilhosa e nas ruas do Leblon como a Carlos Góes e Almirante Guilhem. Os jovens despossuídos  arrancavam tudo que viam pela frente, bolsas, pochetes, relógios  e cordões de ouro, o objeto preferencial que vai ser vendido prontamente nas inúmeras lojas espalhadas pela cidade. O efetivo policial dificilmente vai poder controlar a rapaziada enfurecida, que em vez de esfriar  a cabeça com um bom mergulho nas águas da Baia de Guanabara prefere conseguir "um troco" de banhistas distraídos. É o Verão, de um Rio 50 Graus.
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna