9 de fev de 2017

BOTAFOGO EM MAIS UM JOGO DECISIVO NA LIBERTADORES

COM UM TIME EM QUE NINGUÉM ACREDITAVA O BOTAFOGO ELIMINOU CINCO CAMPEÕES SULAMERICANOS, MAS PERDEU DO GRÊMIO POR 1X0
APLICAÇÃO TÁTICA, SERIEDADE E SEM ESTRELISMO O BOTA FOI CHEGANDO 
A ÚLTIMA  VITÓRIA FOI CONTRA O NACIONAL DE MONTEVIDEO E CHEGOU AO SEU LIMITE NA LIBERTADORES
O Botafogo  teve mais um jogo decisivo em sua espinhosa caminhada em busca do título continental. Enfrentou o Grêmio o time mais regular do Brasil, atualmente, para decidir quem continuaria. Mas desta vez não deu e o Botafogo foi derrotado pelo placar mínimo e sai da competição. O time jogou melhor no primeiro tempo, mas por caprichos da sorte a bola de Bruno Silva estourou na trave. No primeiro jogo com time gaúcho  não passou do empate por 0X0 no Engenhão   teve de jogar tudo o que sabe e contar com sua torcida que já começa a sonhar mais alto.  Para conseguir voos mais altos e também algum título, a diretoria vai ter de contratar alguns jogadores. O tie atual chegou até onde pode e foi além de seus limites, graças principalmente à aplicação tática e ao seu técnico Jair Ventura.
O clube de General Severiano começou a competição com um time em que ninguém acreditava. Havia entrado na Libertadores na fase classificatória, a Pré Libertadores com um time modesto e conforme suas condições financeiras, era o menos acreditado dos oito clubes brasileiros no torneio.  O time orientado por um treinador desconhecido Jair Ventura foi derrubando os favoritos um a um, até chegar a uma fase onde nunca em sua história havia chegado, a fase das quartas de final. Enquanto isso Flamengo, Palmeiras e Atlético Mineiro com elencos milionários caíram pelo caminho. O Glorioso agora vai enfrentar o Grêmio, mais um campeão a ser vencido. Em mais uma batalha o alvinegro jogou todas as suas fichas na quinta feira contra o Nacional de Montevideo para avançar na Copa Libertadores da América. Foi um jogo emocionante, e o Glorioso decidiu o jogo logo nos primeiros minutos aos dois minutos com Bruno Silva e aos cinco com Rodrigo Pimpão em uma falha da defesa uruguaia. A torcida que lotou o Engenhão (Nilton Santos) está em festa. No jogo anterior, no Uruguai, a partida teve muita emoção e muito sofrimento para os 1500 botafoguenses que foram assistir o duelo . Com mais posse de bola, mas com poucas finalizações  o time uruguaio pressionou bastante,  mas o Glorioso conseguiu em um contra ataque chegar ao gol após muita confusão na área com finalização do meio campo João Paulo.
FOTO VITOR SILVA (divulgação)
 
Para chegar até as oitavas de final o Botafogo teve sempre  jogos disputados com muito sofrimento, como na partida em que o time paraguaio dominou todo o segundo tempo e o Glorioso fazia uma tática muito arriscada de somente se defender.
A defesa conseguia neutralizar os atacantes adversários, mas quando a bola começa a rondar a área, uma hora o gol pode sair. E saiu, para desespero dos jogadores que não tiveram poder de reação e arriscaram tudo na decisão por penalidades máximas. Aí a estrela solitária brilhou e o milagre aconteceu. O goleiro que não vinha bem e ficou barrado por Helton Leite fechou o gol literalmente.  Gatito Fernandez, o herói do jogo defendeu três penalties em quatro cobranças dos paraguaios.  O Botafogo venceu mais uma decisão contra o Olympia, mas desta vez no Paraguai no Defensores del Chaco, onde o time paraguaio joga com apoio total de sua torcida que vai transformar o estádio em um alçapão.
 O Estádio Nilton Santos  ficou marcado pela barbárie cometida por assassinos travestidos de torcedores do Flamengo que mataram um torcedor do Botafogo e feriram mais sete, um em estado muito grave. O público esperado para lotar o Engenhão na partida decisiva da Libertadores  não aconteceu, a barbárie afugentou os torcedores e apenas 28 mil foram ao estádio. Da mesma forma que na semana passada o gol salvador de Rodrigo Pimpão, de bicicleta levou os torcedores à loucura. O gol  já no final do segundo tempo garantiu a permanência do Botafogo na Taça Libertadores da América. Logo no inicio uma contusão tirou Montillo de campo assustando a todos . O sofrimento foi igual ou pior do que no jogo contra o Colo Colo em que desde o inicio tudo fazia crer que o Botafogo seria eliminado pelo time chileno. Diz um ditado "que há coisas que só acontecessem ao Botafogo". Um gol contra feito por um zagueiro que não inspira confiança, Emerson Silva, que de cabeça deu munição ao time chileno aos 2 min  de jogo levou os torcedores ao desespero, que sentiam falta de seu principal jogador, o meia Camilo e do zagueiro Joel Carly que garante a defesa.
engenhão vai lotar foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved

Mas o time não se deixou abater, embora a tática de jogar recuado com três volantes teria de mudar. O time atacava, mas com muito cuidado, para não levar mais um gol que tornaria quase impossível a classificação. Havia uma barreira quase intransponível, o goleiro Justo Villar que fazia milagres no gol do Colo Colo. O esforço coletivo era total, o volante Airton jogou no sacrifício com uma proteção no braço e foi obrigado a sair na metade do segundo tempo. Mas depois de muita insistência veio o gol salvador, Roger, que entrou no segundo tempo ao substituir Rodrigo Lindoso deu o passe para Rodrigo Pimpão que fuzilou o goleiro Justo Villar. Restava agora ao time garantir o resultado e quem sabe mais um golzinho de contra ataque. Agora vamos esperar mais uma pedreira para superar, o Olympia do Paraguay na quarta feira no Defensores del Chaco em Assunção. A Taça Libertadores é assim, um passo de cada vez, mas com firmeza e também com um pouquinho de sorte.
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna