6 de abr de 2017

ATIVISTAS DE DIREITOS HUMANOS AMEAÇADOS NO URUGUAI

"COMANDO PEDRO BARNEIX" AMEAÇA DEFENSORES DE DIREITOS HUMANOS E DEFENDE TORTURADORES
Apesar de terem se passado mais de trinta anos de ditadura militar no Uruguai, as ameaças aos defensores de direitos humanos continuam. Treze defensores de DH, entre eles jornalistas, magistrados e funcionários públicos foram ameaçados por uma organização auto denominada "Comando General Pedro Barnaix", que em comunicado ameaça os ativistas defende torturadores e no comunicado  "Exige o fim das perseguições judiciais contra antigos torturadores". Em 1986 após muito debate  foi aprovada anistia às pessoas que haviam cometido violações de direitos humanos.
Montevideo Foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved

Em 2005 houve revisão em alguns processos e juízes permitiram a condenação de torturadores e quinze militares foram condenados. No Uruguai durante a ditadura militar  mais de 6 mil pessoas foram perseguidas, aconteceram muitas mortes, torturas e existem até hoje 230 pessoas desaparecidas na Operação Condor em um país com pouco mais de três  milhões de habitantes. O general Pedro Barneix foi um militar que pertenceu ao serviço secreto durante o governo Jorge Battle de 2000 a 2005.
A Comissão Interamericana de Direitos Humanos deve se reunir em Maio em Buenos Aires para tratar entre outros assuntos das recentes ameaças aos Direitos Humanos no Uruguai. Cento e cinquenta e cinco intelectuais do mundo inteiro entregaram uma carta ao presidente Tabaré Vasquez pedindo providências imediatas. Para os signatários "É inaceitável que defensores dos Direitos Humanos, tanto uruguaios quanto estrangeiros sejam vítimas de ameaças, provenientes de indivíduos e organizações, mais ou menos secretas, que continuam ainda hoje a reivindicar o terrorismo de Estado".
Fonte: Le Monde e o Semanário Brecha
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna