28 de abr de 2017

PROTESTOS EM TODO O BRASIL PEDEM A SAÍDA DE TEMER

MANIFESTANTES PEDEM SAÍDA DE TEMER E NOVAS ELEIÇÕES
TEMER COM MEDO DO IMPEACHMENT TEM FEITO REUNIÕES DIA E NOITE E  ENCONTROS COM ALIADOS E OPOSITORES A CATA DE VOTOS
PRESIDENTE TEMER O MAIS IMPOPULAR COM MAIS DE 94% DE REPROVAÇÃO
 O presidente Temer tem se reunido dia e noite com a base aliada e principalmente com ministro Gilmar Mendes para tentar permanecer no cargo. Almoços, café da manhã, lanches e jantares são feitos com deputados de todos os matizes e até com aqueles que não tem coloração partidária e só estão para se locupletar e conseguir benesses para continuarem na Câmara. Deputados socialistas se metamorfoseiam em neoliberais, ao sabor dos ventos palacianos.
 Milhares de pessoas vão às ruas para exigir a saída de Temer, muito desgastado depois da divulgação de conversas íntimas e comprometedoras entre o presidente e o dono da Friboi Wesley Batista. Há semanas atrás em uma vingança movido pela raiva e pelo medo de perder a votação das reformas, o presidente Temer demitiu 40 assessores de parlamentares que iriam votar contra aprovação do pacote de maldades e se não conseguir margem de segurança prometeu mais retaliação. Michel Temer tem se reunido dia e noite com a base aliada preocupado com recentes manifestações contra as reformas e pelas pesquisas que constataram uma rejeição a seu governo de mais de 95%.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved

A OAB deu entrada em pedido de impeachment de Temer após a divulgação das conversas comprometedoras que podem incluí-lo em três crimes.
 O presidente da OAB-RJ Felipe Santa Cruz tem criticado a conduta de policiais durante as manifestações pelo uso de força desproporcional mas também lamentou ação de vândalos que destruíram patrimônio público. O Ministro da Justiça Osmar Serraglio fez um pronunciamento profundamente infeliz ao declarar aos repórteres que "A manifestação foi pífia", mas logo depois em São Paulo confrontos desmentiam sua versão.
Há meses atrás no início da noite manifestantes em São Paulo próximo à praça Pan Americana tentaram invadir a residência do presidente Michel Temer completamente protegida por forte aparato bélico, inclusive com blindados e enorme efetivo policial. Houve intenso confronto com muitos feridos. No Rio de Janeiro manifestantes bloquearam ruas e tentaram invadir prédio da ALERJ em protesto contra as reformas. Índios de diversas etnias também protestam e acendem fogueiras. Sete ônibus totalmente destruídos por mascarados que tentam destruir estações de Metro, várias estações estão fechadas para evitar vandalismo. A repressão policial atingiu a todos a torto e a direito manifestantes, mascarados, pacifistas trabalhadores pessoas voltando para suas casas, foi um pandemônio.

Na Era Temer a população está dividida entre a descrença e a insatisfação. Após quase um ano de interinidade o presidente Michel Temer consegue uma proeza, mesmo dispondo da quase totalidade dos meios de comunicação em suas mãos o presidente consegue bater todos os recordes de impopularidade, sua reprovação chega a mais de 92%.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
 
Michel Temer veio em substituição a Dilma Roussef que não andava muito bem das pernas, com um mau humor, uma grosseria, uma inabilidade jamais vista, avessa ao diálogo e despreparada para um país imerso em problemas. Dilma é de fato um poste, mas.....Temer consegue ser muito, mas muito pior com seus trejeitos de mão, seu discurso empolado, sua retórica vazia que nada diz e com uma diferença capital Temer tem grande desprezo pelos despossuídos, à maneira  de Justo Veríssimo quer "que o pobre se exploda".
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved
A imagem usada foi feita nos anos 90, a luta era para manter 30 anos de trabalho e contribuição sem interrupção, agora querem que a pessoa trabalhe até morrer.
Dia 28 de abril de 2017, Greve Geral contra a série de medidas altamente impopulares decididas de cima para baixo, sem esclarecimento, sem debates, sem diálogo, sem representação popular. A greve geral é um dos últimos recursos contra governos assim, onde o parlamento pensa e decide uma coisa e a população pretende outra completamente diferente. Uma das cláusulas prevê trabalhar durante um mínimo de 49, sim quarenta e nove anos sem interrupção para uma aposentadoria integral proposta feita por quem nunca pegou no pesado. Enquanto isso parlamentares, membros do judiciário, do executivo tem benefícios de todo o tipo. O presidente Temer que deveria ter mais sensibilidade e fazer uma autocrítica, se aposentou aos 55 anos de idade e ganha muito acima do teto proposto.
O país está em uma grande encruzilhada, sem quadros políticos preparados, com uma esquerda fragmentada e enfraquecida, com a maioria dos políticos atuais que só pensam em sua própria sobrevivência para ter algum recurso para se defender quando vier algum processo de corrupção em um país onde o Caixa 1, Caixa 2, Caixa 3 eram ou são absolutamente normais.
Foto Claudia Olena allrights reserved

É a chamada "democracia de coalizão" "arco de alianças" ou qualquer nome que justifique a compra de votos para se perpetuar nos governos. É necessário uma reflexão profunda para sair de uma situação insustentável, pensar um pouco na população e menos em seu próprio benefício e nos mais de 200 milhões de brasileiros que de fato não aguentam mais e que apareçam alguns mais preparados e que de fato sejam autênticos representantes do povo e não um bando de mequetrefes cuja única lei é o velho ditado "Farinha pouca meu pirão primeiro". O povo está saturado e a farinha e o pirão estão no finalzinho.
Postar um comentário

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna