29 de jun de 2017

OPERAÇÃO CALABAR PRENDE PMS POR MEGAESQUEMA DE CORRUPÇÃO

VIOLÊNCIA TEM AUMENTADO NO RIO E TAMBÉM NO GRANDE RIO
"OPERAÇÃO CALABAR" PRENDE MAIS DE 80 POLICIAIS MILITARES DO 7o BPM ACUSADOS DE CORRUPÇÃO
PMS ALÉM DE TOMAR DINHEIRO DE TRAFICANTES TAMBÉM VENDIAM A COCAÍNA APREENDIDA
PARA O COMANDANTE DA PM FORAM ELIMINADAS "LARANJAS PODRES"
A corrupção e a uma densa rede de relações entre policiais militares e narcotraficantes  tem preocupado setores da Secretaria de Segurança. principalmente depois do caso que envolve quase uma centena de policiais militares em São Gonçalo, município próximo ao Rio de Janeiro e que apresenta altos índices de violência. Há pouco mais de quinze dias atrás uma megaoperação  da Policia Civil desbaratou um grande esquema de corrupção que envolve quase uma centena de policias militares lotados no 7o Batalhão sediado em São Gonçalo. Mais de quinhentos agentes da Corregedoria da PM, da Delegacia de Homicídios-DH de Niterói e São Gonçalo e do Grupo de Atuação no Combate ao Crime Organizado-GAECO participaram da operação, foram expedidos noventa e seis mandados judiciais contra policiais militares e setenta e dois contra narcotraficantes.
foto Alcyr Cavalcanti all rights reserved

Até o final da tarde haviam sido presos oitenta e seis  policiais militares e vinte e dois narcotraficantes. A operação só teve êxito devido à colaboração de um bandido que intermediava as negociações entre narcotraficantes e policiais militares que revelou todo o esquema criminoso.  Durante mais de um ano foram feitas gravações que interceptavam as negociações entre policiais e narcotraficantes.

O esquema de extorsão compreendia grande área do município de São Gonçalo, região próxima à capital e limítrofe ao município de Niterói.  O pagamento era efetuado de diversas formas, ora jogado por cima do muro, às vezes em sacos de padaria, ou em envelopes fechados. Um informante resolveu delatar o esquema, quando foi interceptado com grande quantidade de dinheiro do suborno para ter redução de pena. As investigações começaram em 2014.
A "banda podre" da PM extorquia dinheiro em cinquenta localidades, mas a maior parte do "arreglo" cujo total excedia a mais de R$ 1 milhão por mês  era na Favela do Salgueiro e no Jardim Catarina, regiões de grande índice de criminalidade. A bandidagem pagava uma taxa, uma espécie de imposto para que atuassem livremente e não houvesse interferência em suas atividades criminosas. Em agosto de 2011 a juíza Patrícia Acioli foi executada por vinte um disparos de armas de grosso calibre por policiais que serviam neste batalhão quando apurava irregularidades praticadas por policiais do 7o BPM. A "Operação Calabar" foi assim denominada por lembrar o traidor da Inconfidência Mineira, Domingos Fernandes Calabar que culminou na execução do Alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, cultuado herói nacional e símbolo da Policia Militar. Para o Coronel Comandante da Policia Militar foram eliminadas "laranjas podres" que contaminavam toda a tropa.  

16 de jun de 2017

ESCOLAS DE SAMBA VÃO PROCURAR PATROCÍNIO

ESCOLAS DE SAMBA VÃO PEDIR DINHEIRO AO PRESIDENTE TEMER
DEFINIDA A ORDEM DOS DESFILES NO GRUPO ESPECIAL
 PREFEITURA PRETENDE LANÇAR COTAS PARA O DESFILE DE CARNAVAL ESCOLAS  DO GRUPO DE ACESSO NÃO TERÃO DINHEIRO PARA DESFILAR

            "Crivella tem que entender que o Carnaval é a alegria do povo"
                                                             Monarco da E.S Portela  

Diretores das escolas de samba que não conseguiram resolver o impasse com o prefeito Crivella foram até Brasília na posse do novo Ministro da Cultura Sérgio Sá Leitão e aproveitaram para pedir alguns milhões ao presidente Temer. Foi definida a ordem dos desfiles das 13 escolas do Grupo Especial. No domingo a Império Serrano é a primeira a desfilar,  na segunda a Unidos da Tijuca vai abrir a grande festa e a Beija Flor encerra o desfile no Sambódromo. Para tentar resolver o impasse visto que Crivella disse ser impossível aumentar verba para as Escolas de Samba a prefeitura pretende lançar cotas de patrocínio para empresas particulares interessadas. O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba-LIESA Jorge Castanheira e diretores das agremiações estiveram reunidos em audiência pública na Câmara de Vereadores para tratar de verbas para Carnaval. As reuniões com prefeito Crivella para tentar resolver o impasse sobre as verbas para o Carnaval ainda não definiram a situação.  Para o presidente da Liga houve avanço nas negociações e nova reunião foi marcada para segunda feira 03/07 onde todos esperam que tudo seja resolvido.
 Corre nas redes sociais informação da Lupa que a RIOFILME órgão da Prefeitura vai financiar filme sobre a Saga do Bispo Edir Macedo fundador e dirigente máximo da Universal, notícia que desagrada muito os sambistas que se dizem prejudicados no impasse sobre o Carnaval e vai aumentar o dilema entre as ideias fundamentalistas do prefeito e as Escolas de Samba. As mais prejudicadas seriam as "escolas menores" que desfilam na Intendente Magalhães sonhando em um dia chegar à passarela do Samba.
Os componentes das Escolas de Samba que esperavam que semana passado seria resolvido o impasse sobre o corte de verbas para os desfiles de Carnaval ficaram decepcionados com as declarações de Crivella, que pela manhã em um evento  disse que não há possibilidade de aumentar a verba que foi reduzida pela metade e ainda fez piada sobre os pedidos. A LIESA então resolveu cancelar a reunião que não tem nova data definida.
 No sábado membros de várias Escolas de Samba fizeram protesto em frente à sede da Prefeitura do Rio de Janeiro contra atitude do prefeito Crivella que disse que vai cortar metade das verbas para o desfile de Carnaval. A atitude inesperada do prefeito Crivella revoltou os componentes das Escolas de Samba que alegam já ter feito um cronograma de custos para o Carnaval 2018. Revoltado o carnavalesco Laila diretor da Beija-Flor de Nilópolis disse que "Aqui no Samba não tem vagabundo nem ladrão" e concluiu afirmando que milhares de pessoas que trabalham nos barracões vão ficar ao desamparo. As mais prejudicadas vão ser as escolas "menores" que estão fora do Grupo de Elite, porque trabalham com verbas reduzidas e muitas vezes com colaboração total das escolas tradicionais.
 O sofrido cidadão carioca que conta os meses que antecedem a grande festa de fevereiro tem mais uma decepção, o prefeito Marcelo Crivella ameaça reduzir pela metade a verba destinada aos desfiles das Escolas de Samba, tradição cultural não só da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, mas que faz parte da cultura de todo Brasil. Em uma reação inusitada o Secretário de Conservação Municipal Rubens Teixeira postou que "O Desfile das Escolas de Samba era dirigido somente para um determinado grupo e não representa a vontade da maioria". A postagem nas redes sociais revoltou dirigentes das escolas.
 Acabou o diálogo entre a Liga Independente das Escolas de Samba-LIESA e a Prefeitura do Rio de Janeiro depois  que o comunicado do prefeito Marcelo Crivella que afirmou que vai cortar as verbas para o desfile das Escolas de Samba. O prefeito que parece não apreciar muito nosso Carnaval, disse que vai dar parte da verba, em torno de 50% para serem destinadas a creches. A manifestação programada para a tarde de sábado em frente à sede da Prefeitura na Cidade Nova se chama "Sambando Contra O Corte do Prefeito" e vai reunir em um mesmo objetivo Escolas de Samba rivais, em um protesto contra o que eles consideram um erro de avaliação e mesmo um descaso contra milhares (talvez milhões) de pessoas ligadas ao "Mundo do Samba".
Joãozinho 30 dedicou sua vida ao carnaval foto Alcyr Cavalcanti allrights reserved
 
A união entre agremiações de várias localidades vai mostrar a união para o objetivo comum que é a preservação dos desfiles, que já fazem parte de nossa cultura, além de uma enorme fonte de renda que beneficia a milhares de pessoas que vivem o Carnaval 365 dias por ano.
Não só as Escolas do Grupo Especial serão prejudicadas, mas também as do Grupo de Acesso e as que desfilam na Estrada Intendente Magalhães que sonham um dia conseguir chegar às luzes do Sambódromo, em uma transmissão que corre todo o planeta assistida por milhões de telespectadores. Pesquisei durante dois anos a ascensão de uma Escola de Samba desde seu nascimento na fusão de três blocos até a glória efêmera de pouco mais de uma hora de desfile, presenciei o esforço de seus componentes para superar todos os obstáculos e procurar fazer a melhor apresentação nas luzes da  Passarela do Samba. Uso a imagem de Joãozinho Trinta que deu sua vida para o Carnaval e foi um dos padrinhos da primeira fase da GRES Acadêmicos da Rocinha embora fosse o carnavalesco da Beija Flor de Nilópolis.

10 de jun de 2017

A CRISE EM BRASÍLIA PARECE NÃO TER FIM

TEMER DISTRIBUI VERBAS RETIRADAS DA SAUDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA PARA COMPRAR VOTOS E O ROMBO DAS FINANÇAS AUMENTA
PROCURADOR JANOT DIZ QUE ATÉ SETEMBRO É ELE QUEM RESOLVE E AFIRMA QUE TEMER É CULPADO POR CORRUPÇÃO E FORMAÇÃO DE QUADRILHA
                         "Governo Temer é um Balcão de Negócios"
                                Senador Hélio José-PMDB/DF
Para cobrir o enorme rombo das finanças o presidente Temer orientado pelo ministro Meirelles vai congelar salários, diminuir o que  tinha obrigação de aumentar , o salário de fome, ou seja o salário mínimo, que não vai chegar nem a mil reais. O aeroporto de Congonhas que é muito lucrativo e chamado de "joia da coroa" vai ser vendido a toque de caixa para ajudar a tampar o rombo das finanças. Há um temor generalizado que nessa onda de privatizações de qualquer jeito a Infraero seja extinta.  Mas, os aliados esperam ansiosos receber o que foi acertado entre eles para votar em tudo que Temer mandar.  Assustado com ameaça de novo processo o advogado de Michel Temer entrou com pedido de afastamento do procurador Rodrigo Janot na possibilidade de uma outra denúncia. Para garantir sua permanência Temer recebeu tarde da noite a nova procuradora que vai substituir Rodrigo Janot no Palácio do Jaburu. Para analistas o encontro quase secreto, mas logo descoberto pela reportagem foi mais uma falta de ética do presidente e que a procuradora não deveria ter aceitado, para manter a isenção em relação às acusações contra Temer.
 Políticos de Brasília que votaram com Temer estão em festa, enquanto mais de 95% dos brasileiros, isto é em torno de 199 milhões tem cara de velório, depois da "vitória" esperada de Michel Temer. . As centenas de encontros, cafezinhos, goladas de whisky e jantares suntuosos com Michel Temer, tudo por uma boa caça aos votos são motivo de uma comemoração.. Mais de 80% querem ver Temer julgado pelo que fez, ou quem sabe o que não fez. Mas a base aliada não quer. A série de aumentos planejadas por Temer e ministros da área econômica sofreu uma derrota. Juiz Federal manda suspender aumento de combustíveis pegando o Planalto de surpresa. No mês de julho a Câmara de Deputados tem ficado vazia e a leitura do parecer da CCJ sobre a denúncia contra o presidente Temer ficou para agosto. Os parlamentares se dizem exaustos de tanto trabalhar e resolveram descansar. Brasileiros com dupla jornada e que trabalham de domingo a domingo acham isso uma canalhice, uma pouca vergonha, principalmente quando o país mergulha em uma crise sem precedentes, em todos os setores.
  Continua de forma imoral a cooptação de aliados para salvar um governo moribundo  e retaliação contra deputados e senadores que não votarem a favor do presidente Temer. Uma atitude desesperada, a retirada de verbas essenciais para setores de vida e morte para população,  mas que vem trazer a tona o nível da política no Brasil, onde o presidente, muitos ministros e quase uma centena de parlamentares estão sob suspeita de corrupção. A maioria com provas bem sólidas.
  As senadoras de oposição Gleisi Hoffman-PT, Vanessa Graziotinni, Fátima Bezerra, Lídice da Mata e mais duas ocuparam a mesa do Senado e não permitiram a abertura da sessão que votaria a Reforma Trabalhista enquanto destaques não fossem examinados. Em represália o presidente do Senado Eunício de Oliveira, o Índio da Odebrecht ordenou que cortassem a energia elétrica. Como estavam às escuras pensava que as senadoras desistissem, mas ao contrário disseram que só sairão da mesa quando os destaques forem examinados. O impasse continua e as senadoras não arredam pé.
Ontem o deputado Sérgio Zveiter-PMDB fez a leitura do relatório perante a CCJ debaixo de  grande polêmica entre deputados contra e a favor da permanência do presidente. Para o deputado existem sim fortes indícios de corrupção que devem ser apurados devido ao cargo que exerce e de uma possível quebra de responsabilidade que deve ser julgada criminalmente.  Temer antecipou sua volta ao saber que sua situação e sua base de apoio está minguando e rapidamente mudou componentes da CCJ substituindo nove deputados contrários á sua permanência no governo. A troca foi conseguida por concessões de benefícios e liberação de verbas, algo muito condenável.  Seu antigo aliado o senador Renan Calheiros afirmou que Rodrigo Maia pode ser melhor para o Brasil e que "Ninguém aguenta mais o Governo Temer". O domingo em Brasília, ao invés de passeios pelo Lago Paranoá está sendo de reuniões fechadas em vários locais para traçar estratégias para a semana que se inicia amanhã e que pode decidir os destinos do país.
Michel Temer esteve na Alemanha, mas críticas a seu governo aumentam a cada dia. Um de seus aliados Tasso Jereissati presidente do PSDB dia que o Governo Temer "caminha para ingovernabilidade"  e afirmou que em caso de afastamento Rodrigo Maia presidente da Câmara e seu sucessor direto teria muito mais condições de governar. Mais um problema para o presidente Temer e mais uma centena de políticos da base aliada e também da oposição. O ex-deputado Eduardo Cunha tem se reunido com seus advogados e pode fazer uma delação premiada. Os boatos correm em Brasília e atormenta a vida e tira o sono de inúmeros políticos e dizem principalmente de Michel Temer. Mais uma da base aliada vai para cadeia. Geddel Vieira foi preso pela policia federal, acusado de ser um "criminoso em série". O presidente esteve reunido com todos seus ministros durante toda noite  para traçar uma "estratégia" e cooptar aliados e dissidentes, enfim o maior número que puder para barrar cassação.   O advogado Antônio Claudio Mariz apresentou defesa de Temer na CCJ e disse estar tranquilo e que Temer  é inocente. Ao ser perguntado pela reportagem se o governo estava na UTI ele pilheriou e disse que não está na UTI e sim na lanchonete. Em um nítido recado ao Palácio do Planalto o Procurador-Geral Rodrigo Janot em Congresso da ABRAJI declarou que enquanto ele estiver na PGR "Está com a Caneta" ou seja não vai aceitar interferências externas e em resposta direta ao presidente "Existem provas sim e a maior prova é a mala de um homem de sua total confiança apanhar mala com meio milhão de suborno" e citou ainda a entrada de uma pessoa na calada da noite sem se identificar e pela garagem. Essa entrada de Loures mostra total intimidade com Temer.
A Ministra Carmen Lucia presidente do Supremo declarou em seu discurso de despedida antes do recesso do STF "Que o STF não vai ignorar o clamor por justiça que vem das ruas", uma clara advertência aqueles que praticam atos de corrupção e que zombam do povo.  O senador Renan Calheiros sai da liderança do PMDB e de base de apoio a Temer e  afirma que Eduardo Cunha dá ordens a Temer mesmo de dentro da cadeia.
Em uma longa reunião os ministros do Supremo decidiram manter o Ministro Edson Fachin como relator do caso da JBS/Friboi. O Procurador Rodrigo Janot concluiu que o presidente Michel Temer é culpado por corrupção e  apresentou primeira denúncia contra o presidente, e afirma que tem outras acusações. O presidente Temer ao se sentir acuado fez discurso agressivo e disse que acusação é uma peça de ficção e atacou o Procurador Geral.  Para piorar a crise delegados federais dizem que não aceitam em nenhuma hipótese a substituição  do diretor geral Leandro Aiello, por qualquer outro delegado federal. O governo esperava colocar outro delegado para poder influenciar nos rumos da Operação Lava-Jato. A pericia feita por técnicos da Policia Federal concluiu que não houve edição nem montagem e que a gravação é autêntica.
  Em mais um golpe em nossa frágil economia, o governo americano proíbe a importação das carnes brasileiras, atitude que surpreendeu o ministro Blairo Maggi que vai viajar para resolver o problema. O Ministro Edson Fachin do Supremo enviou inquérito que envolve o presidente Michel Temer para a Procuradoria Geral da República e a situação de Temer ficará resolvida na próxima semana. Em meio a uma imensa crise, com série de denúncias e uma viagem de Temer para fora do Brasil, a Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal rejeitou a Reforma das Leis Trabalhistas. O senador Hélio José PMDB/DF, um dos senadores que votou contra a Proposta do Governo declarou que "O governo é atacado de corrupção por todos os lados e também é um grande Balcão de Negócios". O senador resolveu acusar o presidente depois de ter sido "castigado" por ter votado contra a Reforma Trabalhista.   De fato não existe clima para nada enquanto a situação de Michel Temer não for resolvida, seja pela sua absolvição, seja pela sua condenação.
Em entrevista à revista Época Joesley Batista dono da Friboi faz graves denúncias que atingem vários políticos, em especial o presidente Michel Temer e afirma em um dos trechos "Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil" e denuncia vários políticos de estarem o tempo todo a pedir dinheiro sem nenhum pudor desta maneira o Estado brasileiro é dominado por organizações criminosas. Temer mesmo em meio a uma crise jamais vista resolve viajar para Rússia e deixa seu amigo e camarada Rodrigo Maia na cadeira presidencial.
A Crise continua e parece nunca ter um fim, É uma Crise Sistêmica de difícil solução porque atinge os três poderes, o Executivo, Legislativo e Judiciário e coloca em risco nossa frágil democracia, a decisão do STF só agradou a Temer e seu grupo e desagradou a mais de 200 milhões de brasileiros. O PSDB em reunião de emergência resolveu continuar no governo, para eles com total independência, mas em realidade foi para não perder cargos e benesses, o que deve deixar tudo como está e vai mergulhar cada vez mais o país para um futuro mais sombrio ainda. O afastamento de Dilma Roussef ao invés de solucionar os problemas agravou ainda mais a crise.
  A revista Veja em sua atual edição denuncia prática de espionagem praticada por agentes da Agencia de Informações- ABIN monitorando o Ministro Edson Fachin que apura as irregularidades na Operação Lava-Jato em substituição ao Ministro Teori Zavascki que morreu em acidente aéreo. A Ministra Carmen Lucia presidente do Supremo emitiu documento em que faz duras críticas às  práticas de espionagem que afrontam um dos direitos fundamentais da pessoa humana principalmente por terem sido feitas por um órgão subordinado à Presidência da República.  O Procurador Geral Rodrigo Janot também se manifestou contra as práticas de espionagem inadmissíveis em um Estado Democrático de Direito.
A decisão do julgamento da Chapa Dilma/Temer no Tribunal Superior Eleitoral-TSE dando manutenção à chapa vitoriosa em 2014 provocou uma série de protestos em todo país. A Ordem dos Advogados do Brasil-OAB redigiu documento em que critica a postura dos ministros que deram vitória e a permanência da Chapa procurando ignorar provas, para muitos incontestáveis e concluíram que deveria sim ter havido a cassação da Chapa. Argumentam também que a postura de alguns ministros foi inadmissível como a do Ministro Napoleão Maia, fiel aliado de Gilmar Mendes que no auge do descontrole em seu discurso se disse injustamente acusado e sugeriu que baixasse sobre os seus detratores a "Ira do Profeta" e defendeu a decapitação para os inimigos, uma clara apologia á barbárie aplicada pelo Estado Islâmico-ISIS. Se não foi trágico foi de uma extrema bizarrice.
Crise em Brasília parece não ter fim
 
Michel Temer estava muito feliz por ter sido mantido no cargo, apesar das contestações e foi comemorar com seu fiel presidente da Câmara Rodrigo Maia e seus fiéis como Moreira Franco, Eliseu Padilha, Romero Jucá e outros menos votados.  Mas o dia de ontem amanheceu conturbado aumentando a crise, após a divulgação de reportagem da revista Veja em que estariam sendo feitas escutas e monitoramento no Ministro Edson Fachin relator da Operação Lava-Jato. As reuniões continuam desde o inicio da manhã de hoje, domingo dia 11 de junho de 2017 véspera do Dia dos Namorados.
 

obras do pac

obras do pac
inicio de obras ao lado do ciep ayrton senna